Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Volkswagen estaria perto de comprar equipe Red Bull de Fórmula 1

Grupo alemão construiria um conjunto propulsor, enquanto marca de energéticos continuaria como patrocionador

Por Redação Atualizado em 9 nov 2016, 14h41 - Publicado em 18 set 2015, 16h58
geral

O irlandês Eddie Jordan (ex-chefe da equipe Jordan e atual comentarista da rede britânica BBC) afirmou nesta sexta-feira que o grupo VW está próximo de acertar um acordo para assumir o controle da equipe Red Bull de Fórmula 1.

Após quatro títulos seguidos entre 2010 e 2014, a Red Bull amarga desde o ano passado uma decadência técnica, em parte justificada pela baixa evolução dos motores Renault. Segundo Jordan, a VW desenvolveria um novo conjunto propulsor, enquanto a Red Bull continuaria a ser o principal patrocionador do time. O processo só seria concluído em 2018 – enquanto isso, a Red Bull utilizaria motores Ferrari como medida provisória.

O presidente da Red Bull Dietrich Mateschitz já havia divulgado na semana passada que a separação da Renault estava concluída. Um acordo provisório com a Ferrari ainda não foi confirmado, mas seria a única opção, ante a indisponibilidade dos motores Mercedes e a baixa confiabilidade dos Honda. Enquanto isso, o diretor da equipe Christian Horner afirmou seguidas vezes que, caso a Red Bull não consiga um propulsor competitivo no futuro próximo, deverá deixar a Fórmula 1.

Volkswagen e Red Bull já atuam (ou atuaram) como parceiras em vários projetos automobilísticos, como os Touareg que venceram diversas edições do Rally Dakar e os Polo que atualmente dominam o WRC. Se for confirmada, a notícia daria prosseguimento à pratica da VW de entrar numa categoria, acumular títulos e, no auge do sucesso, dar início à uma nova empreitada.

Fica a dúvida apenas em relação a qual marca do grupo VW seria escolhida para a exposição. A Audi é favorita, mas Porsche, Lamborghini, Bentley e Bugatti também fazem parte do conglomerado.

Continua após a publicidade

Publicidade