Clique e assine por apenas 6,90/mês

Você pode comprar um Chevrolet Celta por R$ 3.000… na Holanda

Há três unidades do compacto brasileiro registradas na Europa e uma delas está à venda a um preço bem camarada

Por Henrique Rodriguez - 10 fev 2020, 16h56
Chevrolet Celta e Volkswagen Variant na Holanda @plankhond/Internet

Se um dia você estiver na Europa e com saudade de dirigir um legítimo carro brasileiro, saiba que o Volkswagen Fox e a Fiat Strada, que foram vendidos oficialmente por lá, não serão as únicas opções.

Você também pode dirigir um Chevrolet Celta! Há três deles registrados na Holanda, ainda que o compacto fabricado no Brasil entre 2000 e 2015 nunca tenha sido enviado para a Europa oficialmente.

Os dois carros parecem estar bem cuidados @plankhond/Internet

Um deles foi clicado pelo perfil @plankhond no Instagram ao lado de uma também brasileira Volkswagen Variant I. Este Celta foi fabricado em 2003 e licenciado na Holanda em meados de 2004.

Esta mesma unidade chegou a ser tema de uma reportagem da Auto Week há alguns anos e tem um proprietário atualmente.

Continua após a publicidade
AutoWeek/Internet

Mas há um exemplar disponível para quem realmente estiver interessado em dirigir um Celta pelos Países Baixos. Verdinho, ele está à venda em Haia por módicos 650 euros – R$ 3.070 na conversão direta.

O verde sólido parece desbotado, mas o carro aparentar estar em bom estado Reprodução/Reprodução

Trata-se de uma unidade 2002 com 48.675 km rodados, muito pouco para um carro de 18 anos. Tem motor 1.0 de 60 cv, ar-condicionado e rádio, mas os vidros têm abertura manual. Esta unidade ainda preserva as calotas originais.

As calotas ainda são as originais Reprodução/Internet

Contatada, a loja especula que este carro tenha sido levado para a Holanda por uma embaixada – supostamente a brasileira – e que ele está totalmente regular no país.

Seu primeiro registro em terras holandesas foi feito em 2005, e a loja se dispõe a entregar o carro com inspeção (que por lá é obrigatória a cada dois anos) feita.

Continua após a publicidade
O interior está bem cuidado e tem as forrações originais Reprodução/Internet

O que os dois carros têm em comum são repetidores de seta nos para-lamas dianteiros, que podem ter sido instalados para cumprir exigências da legislação local.

O quadro de instrumentos simplório revela a baixa quilometragem Reprodução/Internet

A terceira unidade foi fabricada em 2004, mas registrada na Holanda apenas em 2006 e seu licenciamento expirou em 2017. De acordo com um seguidor do @plankhond, este carro teria ido parar em um ferro velho.

O mais curioso é que as três unidades não têm o mesmo ano/modelo e foram registradas em momentos distintos.

Elas também poderiam ter sido enviadas de algum território ultramarino dos Países Baixos, como Curaçao e Aruba, onde o Celta foi vendido oficialmente.

A carroceria de quatro portas surgiu em 2002, mas todos os carros enviados para a Holanda têm duas portas Reprodução/Internet
Publicidade