As muitas semelhanças entre o novo Hyundai HB20 e o Chevrolet Agile

Estratégias adotadas pelo HB20 na linha 2020 remetem ao hatch lançado para tentar salvar a General Motors

10 anos separam os lançamentos dos dois compactos

10 anos separam os lançamentos dos dois compactos (arte/Quatro Rodas)

O Chevrolet Agile está completando 10 anos neste mês. É bem verdade que o hatch argentino não esteve entre os carros mais amados do Brasil ao longo dos cinco anos que esteve à venda por aqui. Mas já naquela época ele tinha características, elementos de design e até equipamentos que o Hyundai HB20 está estreando para a linha 2020.

Design polêmico

Chevrolet GPiX

Chevrolet GPiX (Divulgação/Chevrolet)

Quem viu o conceito GPiX se decepcionou quando percebeu que aquele crossover compacto de duas portas e linhas harmônicas deu origem a um hatch compacto de linhas brutas e exageradas. O Agile só ganhou visual mais agradável anos depois do lançamento.

Chevrolet Agile LTZ 2011

Chevrolet Agile LTZ 2011 (divulgação/Chevrolet)

No caso do HB20, sua primeira geração fez barulho no mercado por trazer design moderno a um segmento que precisava se reinventar. Seguiu um bom caminho em sua reestilização, mas sua segunda mudança visual causou espanto.

Hyundai HB20 Diamond Plus 2020

Hyundai HB20 Diamond Plus 2020 (Divulgação/Hyundai)

A grade enorme (artifício que também era visto no Agile) e em posição baixa, combinada com as lanternas em forma de J exigem, no mínimo, algum tempo para nos acostumarmos com ele.

Plataforma reaproveitada

O Chevrolet Agile foi lançado em 2009, no auge na crise da General Motors, justamente para ajudá-la a voltar a ser rentável. Isso ajuda a explicar o uso da plataforma GM 4200 (àquela época em uso no Classic e no Celta) pelo Agile. Ela foi aumentada em todas as direções para tal.

O Hyundai HB20 2020 mantém a plataforma Hyundai-Kia PB e a grande diferença para o modelo anterior está no entre-eixos aumentado em 3 cm. 

Teto flutuante

Aplique similar ao do Nissan Kicks na coluna C cria o efeito de teto flutuante

Aplique similar ao do Nissan Kicks na coluna C cria o efeito de teto flutuante (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O Chevrolet Agile foi o primeiro compacto com teto flutuante. Explico: chama-se assim o efeito proporcionado pela peça plástica colocada na coluna C para dar o efeito de que o vidro traseiro se encontra com os vidros laterais.

Aplique do Agile era de plástico preto brilhante

Aplique do Agile era de plástico preto brilhante (Divulgação/Chevrolet)

Hoje, Citroën C4 Cactus, Nissan Kicks, Peugeot 3008 e Toyota Yaris usam o mesmo artifício de design. O HB20 foi na mesma onda e parte da peça é, inclusive, texturizada para dar a impressão de ser uma janela espia fechada.

Ar-condicionado digital

Ar-condicionado do Agile tinha uma telinha com informações redundantes

Ar-condicionado do Agile tinha uma telinha com informações redundantes (divulgação/Chevrolet)

A telinha de LCD acima dos comandos do ar-condicionado de todas as versões do Chevrolet Agile impressionava. Não se via algo do tipo em carros compactos – que àquela época mal tinham ar-condicionado de série. Mas ela só servia para exibir velocidade, direção e intensidade do frio ou do calor de forma redundante: as mesmas informações eram vistas nos comandos do ar-condicionado.

O ar-condicionado das versões Diamond e Diamond Plus do novo Hyundai HB20 segue o mesmo princípio. A tela de LCD exclusiva serve apenas para replicar as informações de velocidade, temperatura e direcionamento do vento. Ele não permite selecionar a temperatura com precisão, tampouco tem modo automático.

 

Ar do HB20 é apenas digital

Ar do HB20 é apenas digital (Divulgação/Hyundai)

A única vantagem prática do sistema com tela para o sem tela, das versões mais básicas, é que a direção do ar é operada por um botão e não por comando giratório. O pior é que o HB20 anterior tinha ar-condicionado automático e com seleção de temperatura.

Borboletas para trocas sequenciais

As borboletas do Agile Easytronic

As borboletas do Agile Easytronic (divulgação/Chevrolet)

Tudo bem, o Agile Easytronic é um carro com câmbio automatizado para ser esquecido. Mas ele tinha borboletas para fazer trocas sequenciais sem tirar as mãos do volante. E somente a partir da linha 2020 o Hyundai HB20 poderá se gabar por ter o mesmo equipamento de um Agile 2013.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. FILIPE ARAUJO

    Conseguiram o impossivel…mataram o hb20, quem comprou comprou, quem não comprou vai no mercado de usados, pois o carro é sensacional na beleza e no prazer de dirigir…já esse novo carro deveria ter vindo com outro nome