Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Vítimas da Covid impulsionaram recorde de vendas da Rolls-Royce, diz CEO

Segundo CEO, restrições da pandemia e "medo da morte" fizeram os ricos comprarem mais carros da empresa

Por João Vitor Ferreira 12 jan 2022, 08h57

Já não é surpresa que o mercado automotivo sentiu muito as consequências da pandemia e da crise dos semicondutores em 2021. Porém, marcas de luxo como a Porsche e agora Rolls-Royce, aparentemente não foram tão afetadas quanto outras mais populares.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

A marca inglesa comandada pela BMW vendeu ao todo 5.586 veículos, o maior número dos seus 117 anos de história. Pode parecer pouco, mas para a Rolls-Royce o número é muito expressivo, já que seus produtos são ultra luxuosos e pertencentes a um nicho restrito de compradores.

Mas o que fez os milionários gastarem suas fortunas nos “melhores carros do mundo”? Para Torsten Müller-Ötvös, seria uma epifania causada pelo grande número de vítimas do COVID-19.“Muitos testemunharam pessoas em sua comunidade morrendo de Covid e isso as fez pensar que a vida pode ser curta e que é melhor viver agora em vez de adiar para uma data posterior. Isso ajudou a Rolls-Royce”, explicou o CEO.

Rolls Royce
Cullinan representou 30% das vendas da Rolls-Royce Christian Castanho/Quatro Rodas

Para colaborar com a teoria de Müller-Ötvös, a idade média dos clientes da Rolls-Royce vem caindo nos últimos anos. Segundo o CEO, hoje ela está em 43 anos, antes os clientes beiravam os 56.

Não só o “medo da morte”, como também as restrições impostas pela pandemia colaboraram para o crescimento da Rolls-Royce. Para o CEO, sem poder viajar ou gastar em outros serviços de luxo, as pessoas ricas tiveram que achar um meio de gastar sua fortuna. Entre as alternativas que sobraram, estão os carros.

Continua após a publicidade

Seja lá qual for o motivo, a marca afirma que o crescimento ocorreu em todos os continentes, algo pouco comum. China e as Américas tiveram representação de 30% das vendas cada uma, enquanto a Europa somou 20% e o Oriente Médio 10%, segundo Müller-Ötvös. Ele também afirma que Coreia do Sul e Rússia tiveram vendas muito boas.

Rolls Royce Phantom
O Phantom foi o modelo mais vendido, de acordo com o CEO da marca Rolls-Royce/Divulgação

Falando dos modelos, o CEO não deu números exatos, mas disse que o líder em vendas foi o Rolls-Royce Phantom e o SUV Cullinan representou 30% das vendas de 2021. Ele também disse que nenhuma outra montadora vendeu mais carros acima de 250.000 euros, cerca de R$ 1,5 milhão.

Efeito do Brexit

Se por um lado a pandemia aqueceu as vendas da Rolls-Royce, por outro teve o Brexit. Segundo o CEO, a saída do Reino Unido da União Européia “não deixou a vida da empresa mais fácil”.

As restrições à movimentação de funcionários e à carga administrativa de exportação foram, segundo Müller-Ötvös, “dificuldades desnecessárias”. Lembrando que 90% dos veículos produzidos pela Rolls-Royce são exportados para fora do Reino Unido.

Rolls-Royce Spectre frontal
Esse ano a Rolls-Royce divulgou seu primeiro EV, o Spectre, que será lançado em 2023 Divulgação/Rolls-Royce

Para saber o real impacto do Brexit é preciso esperar até que a empresa divulgue seu balanço de contas. Objetivo é superar os 61 milhões de euros que empresa lucrou em 2020, o que não parece ser difícil levando em consideração as declarações do CEO.

Compartilhe essa matéria via:

Para um futuro próximo, a Rolls-Royce vai lançar seu primeiro EV, o Spectre, em 2023. Já a eletrificação total da marca está prevista para acontecer em 2030.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Quatro Rodas 753 janeiro 2022 (1)
Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)