Clique e assine por apenas 5,90/mês

Toyota Auris antecipa novo Corolla híbrido nacional

Hatch europeu estreou no salão de Genebra com duas versões híbridas e somente uma alternativa convencional

Por Rodrigo Ribeiro - 6 mar 2018, 15h00
O novo Corolla terá visual próprio, mas pode repetir algumas das linhas do Auris Divulgação/Toyota

Com um hatch no mercado e outro já confirmado para este ano, a Toyota não tem planos de trazer a nova geração do Auris para o Brasil. O modelo apresentado nesta terça (6) no Salão de Genebra, no entanto, é importante por usar a mesma base e mecânica da próxima geração do Corolla.

Como QUATRO RODAS antecipou em novembro de 2016, o sedã médio adotará motorizações híbridas e flexíveis no Brasil. A Toyota deve usar no Corolla a mesma abordagem do novo Auris, que passou a oferecer duas versões híbridas e só uma convencional – ou seja, com apenas um motor.

A traseira do Auris traz alguns traços do Lexus CT200h, mas com um perfil mais ousado Divulgação/Toyota

A versão inicial híbrida do Auris é focada na eficiência energética e usa o mesmo 1.8 Atkinson do Prius, que, combinado ao motor elétrico, tem potência combinada de 122 cv. Abaixo desse pacote está o Auris 1.2 turbo de 116 cv, único que não tem o auxílio de um motor elétrico. Essa versão também é a única com câmbio manual de seis marchas.

O novo motor 2.0 para aplicação híbrida é aspirado e adota o clclo pseudo-Atkinson, como no 1.8 do Prius Divulgação/Toyota

A grande novidade é a alternativa topo de linha do hatch, com um perfil mais esportivo e equipada com um 2.0 aspirado capaz de gerar, junto a um motor elétrico, uma potência combinada de 180 cv. O conjunto também estreia um novo câmbio CVT dotado de engrenagem de partida.

A nova plataforma TNGA do Auris permitirá ao Corolla ter maior aproveitamento do espaço interno Divulgação/Toyota

O recurso, segundo a Toyota, reduz o tempo de resposta da transmissão em arrancadas e permite o uso de polias menores e mais eficientes.

O Auris disputa, na Europa, mercado com VW Golf, Peugeot 308 e Ford Focus Divulgação/Toyota

O novo Auris usa a nova arquitetura modular TNGA, já usada no Prius e CH-R. Ela permitiu que o hatch ficasse 4 cm mais comprido e 4,7 cm mais baixo em relação a geração anterior.

O novo câmbio CVT usa uma relação fixa de marcha que é usada no momento em que o carro arranca Divulgação/Toyota

O hatch também adota tecnologias de condução semi autônoma e recursos já presentes no Corolla, como faróis totalmente em LEDs.

Já a suspensão traseira independente do tipo multibraço, mais eficiente (e cara), pode não ser aplicada em todas as versões do novo Corolla nacional.

Continua após a publicidade
Publicidade