Sobe e desce: Renegade dispara e Civic sobe

Por outro lado, Uno e Fit despencam

testes testes

testes (/)

Mesmo com o período problemático pelo qual o mercado brasileiro vem passando, alguns modelos ainda têm tido condições de surpreender positivamente. Confira quem se deu bem (e também quem não fez bonito) no mês de maio, segundo o relatório consolidado da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

SOBE

Jeep Renegade – se o Honda HR-V já tinha dado as cartas em abril, o Renegade mostrou a que veio em maio. O modelo produzido em Goiana teve 2.492 negociadas no mês, o que lhe rendeu a quarta colocação no segmento, bem próximo ao terceiro, o Renault Duster (2.516) e não tão distante do vice-líder, o Ford EcoSport (2.824) – a liderança segue com o HR-V (4.997). Com isso, a Jeep alcançou o 11º posto entre as montadoras, com 2.793 unidades emplacadas.

Honda Civic – enquanto todos achavam que o protagonismo da marca japonesa ficaria com o HR-V, veio o sedã e bateu sua marca de abril por mais de 500 unidades (agora, foram 3.244). ainda é pouco para se aproximar do líder Toyota Corolla (5.769), mas também é um indício de que o Civic tem lenha para queimar.

Ford Ka – e não é que o modelo de entrada da Ford no Brasil chegou ao pódio dos mais vendidos? O hatch teve 8.348 emplacamentos em maio e superou rivais que, até abril, ficavam frequentemente à sua frente, como Fiat Uno e, quem diria, Chevrolet Onix.

Relembre: Em abril, HR-V arrasou a concorrência

DESCE

Fiat Uno – enquanto o Palio nadou em águas calmas, seu “irmão menor” ficou para trás no quinto mês de 2015. E a queda foi sensível: de 8.011 unidades em abril para 6.855 exemplares em maio. Assim, na tabela geral de vendas o Uno ficou apenas na sétima colocação.

Honda Fit – a tendência indicada em abril foi confirmada em maio. O Fit continuou caindo e, agora, chegou a apenas 2.663 unidades vendidas, o que o coloca na discretíssima 25ª posição no mês. Como atenuante, vale dizer que o modelo 2015/2015 está esgotado em algumas lojas, o que obviamente diminuiu a disponibilidade do monovolume.

Chevrolet Classic – a idade parece que começa a pesar demais para o sedã de entrada da marca no Brasil. Foram quase 700 unidades a menos em relação a abril (de 2.859 para 2.169) e, mais relevante, perda de espaço na comparação com Renault Logan e, até mesmo, Toyota Etios Sedan.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s