Segredos: novo Focus, Fiesta reestilizado e novo EcoSport

Até o fim do ano, a Ford vai mostrar o Fiesta reestilizado, a próxima geração do Focus, o novo EcoSport e o muito esperado Mustang

Quer saber o calendário de lançamentos da Ford daqui até o fim do ano? O primeiro a chegar será o novo Fiesta. Ele só deve estrear em setembro. E não será o exemplar de nova geração, revelado no final do ano passado e que estará debutando nos mercados europeus na mesma época.

Fiesta: camuflagem esconde o que muda Fiesta: camuflagem esconde o que muda

Fiesta: camuflagem esconde o que muda (Ricardo Makino/Quatro Rodas)

Por aqui, a Ford optou por reestilizar o modelo, como testemunha o flagrante feito pelo leitor Ricardo Makino. As mudanças serão mínimas, com retoques em elementos como grade dianteira, faróis e lanternas, de modo que fiquem parecidos (talvez iguais) aos da nova versão europeia.

Lembra do Peugeot 206 1/2, a solução que a Peugeot deu para o nosso 206, quando o 207 chegou à Europa? É mais ou menos isso que deve acontecer com o Fiesta.

Enquanto espera por essa novidade, a Ford vai iniciar o lançamento do novo EcoSport. O plano da fábrica é fazer o modelo reestilizado virar trending topic nas redes sociais bem antes do início das vendas.

Novo EcoSport já roda no Brasil Novo EcoSport já roda no Brasil

Novo EcoSport já roda no Brasil (Airton Brito/Quatro Rodas)

Normalmente, essa estratégia tem um efeito colateral indesejado, que é dar ao consumidor a sensação de déjà vu quando o carro chegar de fato às lojas. As primeiras aparições oficiais do EcoSport no Brasil vão acontecer entre julho e agosto, mas o início das vendas será entre outubro e novembro.

 (Lourival Magalhães/Quatro Rodas)

Ao contrário do que houve na Europa, ele deve manter o estepe na traseira. Na parte mecânica, o destaque por aqui será o novo motor 1.5 TiVCT de três cilindros, que a Ford já apresentou – saiba tudo sobre ele aqui. Com 137 cv e 16,2 mkgf, deve substituir o 1.6 Sigma nas versões de entrada e intermediárias.

Mudanças importantes também ocorrem no interior, de aspecto inédito e mais refinado, com uma tela multimídia em destaque no painel central. A promessa é de que o acabamento seja melhorado.

No fim do ano chega o novo Focus, aí sim, uma nova geração. E o lançamento aqui será quase simultâneo ao da Europa.

Novo Focus: estreia quase simultânea aqui e na Europa Novo Focus: estreia quase simultânea aqui e na Europa

Novo Focus: estreia quase simultânea aqui e na Europa (Projeção Du Oliveira/Quatro Rodas)

Pelo que já se falou nas publicações estrangeiras, o hatch de quarta geração muda bastante. Começa pela grade, que ganha um recorte na base, perdendo em parte afamosa forma copiada dos Aston Martin.

O capô ganha vincos mais pronunciados, assim como na lateral, em que as formas musculosas destacam a linha de cintura e as caixas de rodas. A área envidraçada ganha novo contorno, evidenciado na projeção por um friso cromado.

Efeito de luz e sombra realçam os volumes na lateral da carroceria Efeito de luz e sombra realçam os volumes na lateral da carroceria

Efeito de luz e sombra realçam os volumes na lateral da carroceria (Projeção Du Oliveira/Quatro Rodas)

O futuro Focus será mais bem equipado, com itens como a central SYNC 3, alerta de mudança involuntária de faixa e faróis full-led, entre outros. Sob o capô, o motor 1.6 Sigma de quatro cilindros cede lugar ao já citado 1.5 TiVCT de três cilindros (que estreia no EcoSport) – mas o potente 2.0 atual continua nas versões mais caras.

Antes do ano acabar, será a vez do Mustang. O esportivo que estreia em outubro, como linha 2018, não será exatamente igual ao mostrado no Salão de São Paulo, em novembro de 2016, mas uma versão reestilizada – e, nesse caso, não tem nada a ver com a adaptação ao gosto local.

Mustang terá reestilização nos EUA Mustang que vem para o Brasil já será o reestilizado

Mustang que vem para o Brasil já será o reestilizado (divulgação/Ford)

O motivo é que a atual geração do modelo, a sexta, lançada em 2015, chegou ao meio do ciclo de vida. Entre as mudanças da nova linha, os destaques são grade e para-choque mais largos, os faróis com novo design e o capô, com aberturas com duas tomadas de ar.

A sétima geração de fato do Mustang ainda está longe, prevista só para 2020.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Diego G. de Lima

    Erro feio, errou rude em não trazer o novo Fiesta, é um carro muito bonito, mas esse facelift é um desrespeito com o consumidor brasileiro.

  2. bertolina assis de souza siquiera

    Parece o Lexus CT200h não?