Segredo: GM revela primeiros traços do novo Chevrolet Prisma turbo

Terceira geração do sedã chega ao Brasil em setembro com motores inéditos e missão de substituir o Cobalt

O teaser confirma o visual já vazado do Prisma

O teaser confirma o visual já vazado do Prisma (Divulgação/Chevrolet)

O visual do novo Chevrolet Prisma não é segredo para ninguém, mas a GM parece que ignorou os vazamentos recentes e revelou nesta semana o primeiro teaser do sedã na China.

Por lá o modelo será vendido como Onix Sedan, e foi antecipado na versão esportiva RS. Ela será equipada com o mesmo 1.0 três-cilindros das outras versões, mas com turbo e injeção direta.

Nova geração do Prisma apareceu em documento público de homologação

Nova geração do Prisma apareceu em documento público de homologação (Reprodução/Internet)

Por aqui o Prisma chegará em setembro, dois meses depois do Onix. Ambos serão fabricados em Gravataí (RS) e irão estrear a nova plataforma global GEM.

No Brasil, tanto o hatch quanto o sedã usarão motor tricilindro de 1 litro naturalmente aspirado ou turbo, e contarão com versões de acabamento que incluirão a refinada Premier.

Novo Prisma terá lanternas horizontais e bipartidas, lembrando um pouco o atual Cobalt

Novo Prisma terá lanternas horizontais e bipartidas, lembrando um pouco o atual Cobalt (Reprodução/Internet)

Do mesmo conjunto virá o sucessor do Tracker, que também será produzido localmente, porém em São Caetano do Sul (SP).

O SUV compacto adotará o mesmo 1.0 turbo de Onix e Prisma e ainda um 1.2 de três cilindros, também turbinado, para concorrer com Volkswagen T-Cross, Honda HR-V e Jeep Renegade.

Esticadão

Contorno de lanternas e para-choque indicam: traseira será praticamente idêntica à do “Onix Sedan” chinês

Contorno de lanternas e para-choque indicam: traseira será praticamente idêntica à do “Onix Sedan” chinês (Rodrigo Ronconi/Quatro Rodas)

O novo Prisma terá entre-eixos de 2,60 m — um ganho de 7 cm em relação ao modelo atual. O comprimento vai de 4,28 m para 4,47 m.

O crescimento visa ampliar o mercado do Prisma, que também irá substituir o Cobalt. A estratégia de usar um modelo para repor dois ou mais é a mesma usada pelo Fiat Cronos e Volkswagen Virtus.

No Brasil a GM não deve oferecer a versão RS no Prisma, ficando restrita ao Onix, conforme antecipamos com exclusividade.

Se no Prisma as lanternas traseiras serão bipartidas e com aspecto mais sofisticado, no Onix elas estarão presentes em peças simples, que não invadem a tampa do porta-malas, também conforme revelado em primeira mão por QUATRO RODAS.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s