Exclusivo: novo Chevrolet Tracker terá motores 1.0 e 1.2 turbo no Brasil

Motores da família CSS Prime terão turbo e injeção direta flex no Brasil

SUV está maior e terá motores 1.0 e 1.2 turbo

SUV está maior e terá motores 1.0 e 1.2 turbo (Reprodução/Internet)

A nova geração do Chevrolet Tracker já está pronta, mas lá na China. Por aqui, ela só deverá desembarcar em 2020, como ano-modelo 2021, mas com motores mais potentes. Quer dizer… Isso se a GM continuar no Brasil até lá.

QUATRO RODAS teve acesso a uma lista preliminar de versões do modelo para o Brasil e Mercosul. Nela constam as versões LS e LT com motores três-cilindros 1.0 e 1.2 da família CSS Prime, ambos com turbo e injeção direta flex, no Brasil. A versão Premier, por sua vez, terá apenas o inédito motor 1.2 turbo.

Na China, o novo Tracker foi homologado apenas com o motor 1.0 turbo em versão de 116 cv. A expectativa é que essa potência suba para algo ao redor dos 120 cv quando adaptada para também queimar etanol.

Traseira do modelo mostrado na China tem lanternas próximas ao vidro traseiro

Traseira do modelo mostrado na China tem lanternas próximas ao vidro traseiro (Reprodução/Internet)

Há uma variante mais potente deste motor na China com 125 cv. A diferença está na injeção, que pode ser direta (na câmara de combustão) e indireta (no coletor de admissão) dependendo da necessidade de força, como o 2.0 TSI do Golf GTI. Pela maior complexidade, essa versão não deve ser usada no Brasil.

Essa tecnologia é usada no maior motor desta família, um 1.3 turbo, que equipa o Buick Excelle na China. Ele tem 163 cv e 23,5 mkgf de torque e é combinado a um câmbio automatizado de dupla embreagem com seis marchas.

Novos motores já estão em uso na China

Novos motores já estão em uso na China (Divulgação/Chevrolet)

O motor 1.2 turbo flex pode ser uma variação dele apenas com injeção direta e aproximadamente 150 cv – o suficiente para substituir o atual 1.4 Ecotec de 153 cv. O atual câmbio automático de seis marchas será mantido por aqui.

A princípio, o motor 1.2 turbo será exclusividade do Tracker. Os novos Onix e Prisma, derivados da mesma plataforma GEM, receberão uma versão aspirada do motor 1.2 nas versões de entrada destinada a países do Mercosul.

Ele substituirá o 1.0 aspirado flex que será usado no Brasil. Ambos terão cerca de 90 cv.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s