Clique e assine por apenas 5,90/mês

Salão de SP tenta contornar saída de marcas com app e prêmios a visitantes

Aplicativo acumulará pontuação de acordo com as visitas aos estantes. Mesmo sem GM, Hyundai e Toyota, organização espera 740 mil pessoas no evento

Por Gabriel Aguiar e Zeca Chaves - Atualizado em 6 fev 2020, 21h39 - Publicado em 6 fev 2020, 19h50
Até o momento, 14 marcas já desistiram da participação no Salão do Automóvel Salão do Automóvel/Divulgação

Apesar das recentes desistências para o Salão do Automóvel de São Paulo deste ano – até agora, 14 marcas estão fora –, a Reed Exhibitions, organizadora do evento, dará até prêmios para aumentar a participação do público na próxima edição.

Segundo apuração da QUATRO RODAS, os visitantes terão um aplicativo para celular e poderão visitar os estantes para acumular pontos. Ainda não há detalhes de como será a novidade e se combinará realidade aumentada, como um Pokémon Go.

BMW e Mini não participarão da próxima edição do evento Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Em comunicado, a empresa responsável pelo Salão afirma que está desenvolvendo inovações para “seguir conectando as marcas ao consumidor e criando as melhores oportunidades de interação e encantamento”. Mas não ainda disse quais.

A Reed também disse que realiza “investimentos sem precedentes para garantir que as marcas tenham cada vez mais retorno”. Vale lembrar que os altos custos – e baixo retorno – foi uma das justificativas das empresas que abandonaram o evento.

Hyundai também já confirmou que não estará nesta edição do Salão Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Nesta semana, Hyundai, Mitsubishi e Suzuki já declinaram da participação, seguindo a decisão já anunciada por Chevrolet, Lexus e Toyota dias antes. Também ficarão de fora da edição BMW, Citroën, Jac, Jaguar, Land Rover, Mini, Peugeot e Volvo.

De acordo com nossa apuração, outros fabricantes também analisam a decisão de ir (ou não) ao evento. Esse é o caso da Audi, por exemplo, que ainda não tem posição oficial. Já Ford e Renault, apesar de confirmadas, agora estudam voltar atrás.

Na declaração oficial, a organização diz esperar mais de 740 mil visitantes durante os 11 dias do Salão do Automóvel, sendo 25% de fora de São Paulo. A expectativa é de movimentar pelo menos R$ 320 milhões e gerar mais de 30 mil empregos.

Continua após a publicidade
Publicidade