Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Com carros melhores até 2023, Renault quer Brasil igual a Europa

Mercado brasileiro ganhará novos produtos a partir de 2023 e é um dos principais focos da marca no mundo

Por Guilherme Fontana Atualizado em 6 Maio 2021, 14h26 - Publicado em 6 Maio 2021, 14h24
Projeção antecipa o visual que será adotado no Brasil pela nova geração do Stepway
Projeção antecipa o visual que será adotado no Brasil pela nova geração do Stepway Renato Aspromonte/Quatro Rodas

A Renault elogiou o desempenho do Brasil no mercado global e prometeu elevar o patamar da marca por aqui, trazendo modelos de maior relevância e refinamento a partir de 2023. A estratégia vai de encontro com os planos desvendados por QUATRO RODAS para o futuro de Sandero e Logan no país.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90 

Durante uma conferência realizada nesta quinta-feira (6), o CEO global da francesa, Luca de Meo, afirmou que apesar de o mercado brasileiro enfrentar tempos difíceis, “existe uma visão muito clara” sobre o futuro da empresa no Brasil: “vamos elevar a Renault a um novo patamar”.

  • “Vamos ter novos produtos a partir de 2023 e 2024 e vocês podem esperar que a Renault se torne uma marca de maior valor agregado”, apontou de Meo. O executivo afirmou ainda que a intenção é tratar o Brasil de forma equivalente ao mercado europeu e que há grande confiança de que a América Latina será um dos pilares do desenvolvimento global da marca.

    renault zoe
    Renault Zoe Divulgação/Renault

    Por isso, além de Russia, Turquia e Índia, o Brasil segue como um dos principais focos da fabricante como um de seus “mercados históricos de alto potencial e com uma forte presença local”.

    Continua após a publicidade

    Um nível acima

    O crescimento de patamar no Brasil anunciado pelo CEO da marca, além do tratamento alinhado com a Europa, confirmam as apurações de que a nova geração do Sandero chegará por aqui refinado como um carro europeu.

    Mesmo ainda sem a aprovação da matriz, a filial brasileira já trabalha no projeto identificado pelo codinome XJF, que inclui Sandero, Logan e Stepway. Por aqui, os modelos serão diferentes dos Dacia e terão aparência mais próxima dos europeus Clio e Megane.

    Projeção da nova geração do Sandero para o Brasil
    Projeção da nova geração do Sandero para o Brasil Renato Aspromonte/Quatro Rodas

    A intenção é torná-los independentes da marca romena e elevar a percepção de qualidade para deixar no passado a ideia de baixo custo, e brigar diretamente com Volkswagen Polo, Chevrolet Onix e Hyundai HB20. Todos os concorrentes ganharam visual e equipamentos mais sofisticados nos últimos anos.

    Investimento bilionário

    No primeiro trimestre deste ano, a Renault anunciou um investimento de R$ 1,1 bilhão para o Brasil. O aporte será destinado ao complexo industrial de São José dos Pinhais (PR) e possibilitará a continuidade a alguns projetos.

    O primeiro deles deverá ser a reestilização do Captur, que também ficará responsável pela estreia do motor 1.3 turbo flex da marca. Em seguida, estão nos planos novidades para Kwid (reestilização e a adoção do motor 1.0 utilizado no Sandero), Oroch (que se aproximará do novo Duster) e a van Master (alteração visual).

    Entre os elétricos, a fila foi puxada pelo novo Zoe, mas há a expectativa de que o Mégane eVision também chegue por aqui.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas 744 Abril 2021
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade