Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Pininfarina Battista de 1.900 cv é mais potente que duas LaFerrari

Modelo terá motor elétrico e deverá ultrapassar a barreira dos 400 km/h; apresentação está marcada para o Salão de Genebra 2019

Por Thais Villaça 11 dez 2018, 16h36
Hipercarro italiano será revelado no Salão de Genebra 2019 Pininfarina/Divulgação

A italiana Automobili Pininfarina anunciou o nome de seu hiperesportivo elétrico, que será apresentado no Salão de Genebra, na Suíça, em 2019: Battista.

O modelo, que será o carro mais potente fabricado no mundo, recebeu o nome em homenagem ao fundador do estúdio de design, Battista Pininfarina.

Battista terá conjunto elétrico capaz de produzir 1.900 cv de potência Pininfarina/Divulgação

Por ora, ainda não há muitos detalhes técnicos divulgados, mas o conjunto de tração totalmente elétrico, fornecido pela empresa croata Rimac Automobili, renderá 1.900 cv de potência e 234,7 mkgf de torque.

São números para deixar a compatriota LaFerrari no chinelo. O superesportivo híbrido da Ferrari entrega 950 cv, metade da potência do Battista, e torque de 99 mkgf.

Continua após a publicidade

Será o primeiro carro da Pininfarina como marca própria Pininfarina/Divulgação

Segundo a Pininfarina, a aceleração de zero a 100 km/h será feita em menos de 2 segundos – mais rápido que um carro de Fórmula 1. A velocidade máxima pode ultrapassar a barreira dos 400 km/h.

Já a autonomia divulgada é de cerca de 500 km. Mas todos os dados técnicos ainda serão confirmados no lançamento do modelo.

Modelo deve acelerar até o 100 km/h em menos de 2 segundos Pininfarina/Divulgação

Será o primeiro carro da Pininfarina Automobili como marca própria. A chegada efetiva do Battista ao mercado, no final de 2020, coincidirá com o aniversário de 90 anos do famoso estúdio Carrozzeria Pininfarina.

O hipercarro com carroceria toda feita de fibra de carbono será fabricado na sede da empresa, em Cambiano (Itália). Serão apenas 150 unidades produzidas ao preço estimado entre US$ 2 milhões e US$ 2,5 milhões.

Continua após a publicidade

Publicidade