O novo perfil dos donos de picapes

Elas serviam para enfrentar terrenos acidentados e levar carga. Mas isso mudou

Consumidor de picapes Consumidor de picapes

Consumidor de picapes (/)

As picapes estão cada vez mais urbanas. Não por acaso, a nova Hilux ficou a cara do Corolla, enquanto a Toro quer fisgar o público dos SUVs compactos. Isso se deve à mudança do perfil de seus clientes: antes dispostos a aventuras na terra e trabalhos pesados, agora eles querem respeito no trânsito.

O primeiro sinal dos novos tempos está no mix das versões. No caso da Toyota Hilux, 90% das vendas estão concentradas entre as opções mais caras, SRV e SRX. Para a Toro, que chega para reforçar a vocação urbana das novas picapes, a Fiat calcula que os maiores volumes estarão na Freedom Flex (40%), de entrada e sem pretensões off-road, e Volcano Diesel (30%), a mais luxuosa. Ou seja, fica de lado as configurações voltadas ao trabalho. Além disso, em 2015, 47,7% dos emplacamentos de comerciais leves (que inclui as picapes) foram feitos na região Sudeste, onde fica a maior concentração de centros urbanos do país.  

No caso da Toro, que inaugura um novo segmento intermediário entre as picapes leves e médias, os vendedores da Fiat são unânimes: os atuais donos de SUVs com perfil urbano são os que mais procuram o modelo nas lojas. Segundo seus cálculos, 80% dos compradores de Toro eram donos de utilitários esportivos. Surgem também proprietários de picapes leves (10%), especialmente vindos da Strada, de picape média (5%) e de sedãs (5%). “A maioria das propostas envolve mesmo SUVs, em especial HR-V e Renegade, na troca pela Toro”, diz um dos vendedores.

Procurados por QUATRO RODAS, proprietários de picapes de toda parte do Brasil foram quase unânimes ao assumir a preferência por esse tipo de modelo apenas pelo prazer de dirigir uma picape, sem necessidade de transportar grandes cargas ou enfrentar terrenos difíceis. “Eu e meu pai utilizamos nossas picapes 90% do tempo na cidade”, diz Alexandro Farina, que roda por São Paulo com sua Hilux SRV 2008. Seu pai, Domingos, possui uma Hilux SRX 2016. Mas uma minoria ainda recorre ao uso tradicional, como na Nissan Frontier de Thiago Primo, de São Luís (MA). “Eu uso pelo tamanho da caçamba e pela capacidade de enfrentar longas viagens.” 

No acumulado de vendas de picapes em 2016 até maio, a Strada segue firme na liderança, seguida pela Saveiro. Entre as picapes médias, a Hilux lidera com folga, à frente de S10, Ranger e Amarok. E entre as intermediárias, a Toro vai se dando bem frente à Oroch, com mais que o dobro do número de vendas.

Emplacamentos de picapes – janeiro a maio de 2016
1 – Fiat Strada 23.637
2 – VW Saveiro 15.734
3 – Toyota Hilux 14.197
4 – Fiat Toro 11.703
5 – Chevrolet S10 8.340
6 – Renault Oroch 5.374
7 – Ford Ranger 4.948
8 – VW Amarok 4.830
9 – Chevrolet Montana 3.819
10 – Mitsubishi L200 3.749
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s