Novo Ford Mustang Bullitt tem câmbio manual e painel retrô

Série especial homenageia filme homônimo de 1968 estrelado por Steve McQueen

A ausência do cavalo no radiador é uma das marcas dos Mustang Bullitt

A ausência do cavalo no radiador é uma das marcas dos Mustang Bullitt (Divulgação/Ford)

O filme Bullitt (1968) foi um hit instantâneo, no final da década de 60. A película conta com (provavelmente) a melhor cena de perseguição automotiva na história do cinema, entre um Mustang e um Dodge Charger.

O Ford era pilotado por Steve McQueen e foi imortalizado pelo falecido ator e piloto. Aquele fastback verde escuro ficou tão marcado que, desde 2001, a marca norte-americana vem criando uma série de versões limitadas inspiradas no clássico.

Ford Mustang Bullit

 (Ulisses Cavalcante/Quatro Rodas)

A marca aproveitou o Salão de Detroit (EUA) para mostrar o novo Mustang Bullitt 2019. O esportivo chega ao mercado no ano em que o filme completa meio século de história, e reúne atributos para agradar à maioria dos fãs do cupê.

A série especial celebra os 50 anos do filme e não deverá ser vendida no Brasil

A série especial celebra os 50 anos do filme e não deverá ser vendida no Brasil (Divulgação/Ford)

Um dos destaques fica por conta do câmbio, que será apenas manual. A manopla usa uma bola branca, como no Mustang 1968 usado no filme. A cor verde escura é igual à do modelo de McQueen, e as rodas escurecidas exclusivas foram inspiradas no Mustang original.

O quadro de instrumentos digital pode reproduzir os mostradores do Mustang 1968

O quadro de instrumentos digital pode reproduzir os mostradores do Mustang 1968 (Divulgação/)

O modelo também perdeu o símbolo do cavalo na grade do radiador. Algumas lendas contam que o próprio Steve McQueen pediu a remoção do icônico equino da dianteira do Mustang 1968 usado no filme.

O modelo foi mostrado ao lado do carro usado por McQueen nas filmagens do filme Bullitt

O modelo foi mostrado ao lado do carro usado por McQueen nas filmagens do filme Bullitt (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

 

Uma curiosidade é que, apesar da Ford ter mantido o painel digital no Mustang Bullit, a série especial ganhou uma configuração que simula o mesmo grafismo dos mostradores do carro de 1968.

As rodas pretas de 19 polegadas possuem desenho exclusivo

As rodas pretas de 19 polegadas possuem desenho exclusivo (Divulgação/Ford)

A base do Bullit é o Mustang GT que será vendido no Brasil. O motor V8 5.0 recebeu o coletor de admissão do Shelby GT350 e uma nova entrada de ar para ganhar 15 cv, chegando aos 481 cv. Com isso, o esportivo tem uma velocidade máxima 13 km/h superior, chegando aos 263 km/h.

A nova geração do Mustang Bullit foi um dos destaques da marca no salão de Detroit

A nova geração do Mustang Bullit foi um dos destaques da marca no salão de Detroit (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

A Ford já iniciou as pré-vendas do Mustang no Brasil, mas é pouco provável que ela vá disponibilizar o Bullit por aqui. Como já ocorreu nas versões anteriores da série especial, caberá aos potenciais clientes recorrerem à importação independente para ter um desses na garagem.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s