Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Novo Classe G ganha versão que usa diesel S500 e é restrita a militares

Mercedes-Benz troca luxo por robustez, confiabilidade e mais poluição em seu novo Classe G, de uso militar

Por Eduardo Passos Atualizado em 6 out 2021, 14h01 - Publicado em 6 out 2021, 13h58
Para os militares é bom que o U
Para os militares é bom que o U “utilitário” em SUV seja cumprido ao pé da letra Reprodução/Mercedes-Benz

Queridinho de jogadores de futebol e outros milionários, o Mercedes-Benz Classe G ganhará uma nova versão, mais robusta. Dessa vez, entretanto, dinheiro não basta para comprá-lo e somente militares poderão adquirir a variante — ao menos por enquanto.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

O Classe G W464 foi revelado discretamente pela Mercedes-Benz, que buscou desvincular um pouco seu jipe da ostentação e, desse modo, torná-lo mais interessante para clientes como exércitos e forças de segurança.

 

O W464 não será o primeiro Classe G militar — sendo essa, inclusive, a função original do mais bruto dos Mercedes. A variante bélica oficial mais recente, entretanto, é a W461, com 29 anos nas costas e usada por forças variadas ao redor do mundo.

Gostos estranhos

Em nome da robustez, Classe G militar será menos potente e mais poluidor
Em nome da robustez, Classe G militar será menos potente e mais poluidor Reprodução/Mercedes-Benz

Para atender especificações técnicas, a Mercedes alterou aspectos curiosos do motor 2.9 a diesel, utilizado no Classe G350d, que vemos nas ruas. Originalmente com 286 cv, o seis-cilindros terá apenas 249 cv na variante militar, com os mesmos 61,2 kgfm de. O motor alterado poluirá mais, dado que os rígidos padrões ambientais da União Europeia foram ignorados para que o jipe pudesse rodar com diesel S500, mais comum em zonas de combate e com 50 vezes mais enxofre. 

Continua após a publicidade

Versão militar rebocará até 3,5 toneladas
Versão militar rebocará até 3,5 toneladas Reprodução/Mercedes-Benz

E como vale mais o desconforto da viagem do que se tornar alvo fácil por conta de falhas mecânicas, o W464 contará com suspensão por eixos de torção, mais simples e robusta, na frente e atrás.

Obviamente a parafernalha voltada ao conforto e luxo foi retirada, e o interior é rústico. A nova peça de guerra alemã tem câmbio automático de nove marchas e opcionais como o tamanho do tanque (80 l ou 96 l), capacidade de carga (1 t ou 2,5 t) e variantes em duas ou quatro rodas.

Guerra urbana

Classe G W464 deve aguentar temperaturas de -35º C a 50º C
Classe G W464 deve aguentar temperaturas de -35º C a 50º C Reprodução/Mercedes-Benz

Veículos militares ganharem versões amaciadas para as ruas é história antiga na indústria, e com o Mercedes-Benz Classe G W464 a história pode se repetir. Segundo relatos do site australiano WhichCar, a fabricante já prepara uma versão do W464 com interior confortável e multimídia.

Ao mesmo tempo, protótipos do que pode ser a versão militar ou civil do Classe G em questão seguem flagradas em testes públicos. Uma suposta fonte interna da marca afirma que o modelo comercial, claro, não rodará com diesel S500 e usaria o motor 2.9 do G400d, com 330 cv. Mas, especulações à parte, uma coisa é certa: o novo Mercedes militar estará à venda a partir do meio do ano que vem, sem preço revelado.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

CAPA quatro rodas setembro edição 749
A edição 749 de QUATRO RODAS já está nas bancas! arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade