Motor 1.3 turbo de 160 cv da Renault-Nissan pode vir ao Brasil

Motor com tecnologia do Nissan GT-R poderá equipar Duster, Captur e Oroch no Brasil

(Renault/Divulgação)

A aliança Renault-Nissan apresentou seu novo motor 1.3 Energy TCe, dotado de turbo e injeção direta. O quatro-cilindros também será utilizado pela Mercedes-Benz, parceira do projeto. De acordo com o site Autos Segredos, este novo motor será utilizado no Brasil.

Na Europa, estes motores estrearão no Scénic e no Grand Scénic, com 115, 140 e 160 cavalos. Estarão combinados com câmbio manual de seis marchas ou automatizado de dupla embreagem com sete marchas.

Apenas o torque da versão de 140 cv foi divulgado: são 24,5 mkgf (mesmo torque do 1.6 THP da PSA Peugeot Citroën) disponíveis entre 1.500 e 3.500 rpm.

Por aqui, contudo, a Renault deverá utilizar o 1.3 Energy TCe para aposentar o velho 2.0 aspirado de Captur, Duster e Oroch. Adaptado para queimar gasolina e álcool, poderá ter potência de até 170 cv. Versões com menos potência ainda podem chegar a Sandero, Logan e aos Nissan Kicks, March e Versa. 

 

(Renault/Divulgação)

Este propulsor se vale de inovações desenvolvidas pela aliança, como o Bore Spray Coating – a mesma tecnologia de revestimento de cilindros utilizada no motor seis-cilindros do Nissan GT-R. Ele reduz o atrito e otimiza a transferência de calor.

O 1.3 turbo também conta com maior pressão na linha de combustível da injeção direta, de 250 bar, o que melhor a pulverização do combustível na câmara de combustão – que por sua vez tem design mais eficiente. Este motor também conta com duplo comando de válvulas variável.

A Renault afirma que sua nova usina de força oferece mais torque em baixas rotações e tem força mais mais linear em altas rotações, o que aumenta o conforto de condução.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Paulo César Campos Martins

    Sensacional!!! Era isso que a Renault estava precisando: atualizar sua linha de motores. O Captur é lindo, mas com um propulsor obsoleto, não vende! Acho que a montadora acertou na mosca!!

  2. Leandro Abreu

    Agora eles têm que pegar este motor, colocar no Kwid e ter um Rival a frente do UP TSI rsrsrsrsrsr

  3. André Mesquita Gil

    “Mi dê papai…” carros com injeção direta , pouca cilindrada e turbo são uma tendência. Temos carros com sucesso no mercado, com essa combinação. A Renault também precisava olhar com mais carinho pra o interior do seus carros. O Captur e de longe o carro mais bonito e imponente da categoria, mas “Você” desiste de comprar quando entra na cabine….uma pena.