Na palma da mão

Aplicativos que reduzem o estresse no trânsito auxiliam o motorista após acidentes e até ajudam a evitá-los

geral geral

geral (/)

Já pensou em ter no seu smartphone as soluções para fugir do trânsito congestionado, encontrar o melhor lugar para estacionar e ainda, se houver um acidente, a orientação sobre o que deve fazer? Pois já é possível encontrar aplicativos que realmente facilitam a vida ao volante. Testamos os mais bem cotados, disponíveis tanto iPhone como para Android e gratuitos. Depois é só curtir e compartilhar.

Onde parar

637_palma_01.jpg 637_palma_01.jpg

637_palma_01.jpg (/)

Disponível por enquanto para 122 cidades em 19 estados do Brasil, o Estacione já teve mais de 15 000 downloads. Seu criador, Marco Chaddoud, conta que a ideia surgiu ao ver que as pessoas tinham que ficar rodando para encontrar um estacionamento e pensou numa ferramenta que facilitaria muito a vida de quem está nessa situação. Ele explica que a maioria dos estacionamentos aparece no mapa da cidade, exceto os que foram inaugurados há menos de seis meses. Além de localizar os locais de parada mais próximos de onde o motorista está, o app permite também que se encontrem previamente aqueles que estão na região para onde se vai. Uma das queixas de alguns usuários é o fato de não ser possível cadastrar um

novo estacionamento. Outra falha é ele mostrar apenas o endereço do local e deixar de lado, por exemplo, o nome do estabelecimento e preço.

Head up display

637_palma_02.jpg 637_palma_02.jpg

637_palma_02.jpg (/)

Atualmente poucos automó­ veis possuem como item de série a tecnologia head up display (HUD), que projeta no para­brisa as informações do quadro de instrumentos. No entanto, com o Car HUD, todos podem ter acesso a essa tecnologia. Basta posicionar o smartphone de frente para o para­brisa para ele refletir no vidro um velocímetro digital (ele usa o GPS para calcular a velocidade do carro), uma bússola e relógio com data e horário. O marcador de velocidade não é tão preciso quanto o do veículo, mas durante os testes ele ajudou a manter a atenção sempre na rua. É um bom recurso que aumenta a segurança, mas atenção: o ideal é fixar o aparelho em algum tipo de suporte, para que ele não fique correndo sobre o painel a cada curva.

Fala que eu te digo

637_palma_03.jpg 637_palma_03.jpg

637_palma_03.jpg (/)

Como o nome sugere, o Fale Trânsito utiliza recursos de comando de voz para informar a situação do trânsito em 22 grandes cidades do Brasil. Sua utilização é muito simples, o usuário só precisa abrir o app, pressionar o botão “Falar” e então dizer o nome da rua que deseja consultar. Ele exibe na tela textos com as informações do local solicitado e também diz com uma voz feminina como está a situação do tráfego dessa via. Se esses dados não são encontrados, ele tenta passar as condições do trânsito das ruas mais próximas. Em alguns momentos, porém, ele fornece informações conflitantes. Por exemplo, ao pedir a situação da avenida Ipiranga, em São Paulo, o app mostrou na tela, ao mesmo tempo, que não havia informações disponíveis e que o trânsito estava livre. Em outras buscas, algumas informações apareceram repetidas.

Toc, toc, toc…

637_palma_04.jpg 637_palma_04.jpg

637_palma_04.jpg (/)

O ideal é que não aconteça, mas em uma situação de acidente de trânsito o iWrecked facilita a vida depois da colisão. É possível tirar fotos da batida, preencher o formulário com os dados do acidente, do motorista (como número da CNH), do seguro e até do policial que esteve no local. A ferramenta gera um relatório detalhado que já pode até ser enviado para a companhia de seguros. Também indica onde estão os pontos de táxi mais próximos, postos policiais e serviços de reboque. O ponto negativo é a falta de localização de oficinas mecânicas, que se tornam importantes em um momento de colisão.

Guia de consumo

637_palma_05.jpg 637_palma_05.jpg

637_palma_05.jpg (/)

Ideal para os viajantes. Além de traçar rotas de percursos por todo o território brasileiro, o MapLink Rodoviário aponta quanto combustível será consumido na viagem e o valor a ser gasto. O usuário pode também selecionar quais são os postos de combustível que deseja ver ao longo do trajeto – mas apenas os das bandeiras Shell, BR e Ipiranga. A ferramenta também indica o custo total dos pedágios e onde eles estão situados. Pena que faltam as indicações dos pontos de paradas para descanso.

Cadê meu carro?

637_palma_06.jpg 637_palma_06.jpg

637_palma_06.jpg (/)

Quem nunca passou pela situação de perder o automóvel no estacionamento de um shopping lotado ou mesmo numa vaga de rua? Para evitar esse estresse, a desenvolvedora brasileira Mobilevel criou o Onde Parei. Pelo sinal de GPS do celular, ele leva você até seu carro perdido. O app é bem amigável e intuitivo. Com um toque, você marca a posição do carro ao deixá-lo na vaga e pode até tirar uma foto do local para usar como referência. A ferramenta também oferece um alarme para lembrar que seu tempo está acabando, caso esteja utilizando um estacionamento pago por hora. O único inconveniente é que em garagens subterrâneas – onde o sinal do GPS não é captado – o app não funciona.

Rede de informação

637_palma_07.jpg 637_palma_07.jpg

637_palma_07.jpg (/)

Que tal compartilhar sua posição no trânsito para alertar outros motoristas sobre congestionamentos, radares e acidentes? É isso que propõe o israelense Uri Levine ao unir o sinal de GPS e as redes sociais para criar o aplicativo Waze. A ideia deu tão certo que 22 milhões de motoristas no mundo já utilizam a ferramenta – no Brasil já são quase 1 milhão. Basta tocar o display para fazer marcações no mapa que avisam sobre radares, acidentes, congestionamentos, batidas policiais e até condições climáticas adversas. Para evitar fraudes, pessoas que pas- sam pelo local validam ou não os fatos alertados. O curioso do app é o detalhamento das informações, como a velocidade média do engarrafamento ou a gravidade de uma colisão, além da possibilidade de conversar com outro usuário. O único ponto negativo é o risco da distração ao volante. Um alerta sempre questiona se o usuário está ao volante, mas não o proíbe de usar o aplicativo. O ideal é ter um bom “copiloto” manuseando o sistema ou mesmo acoplar o smartphone em um suporte e apenas acompanhar o aplicativo em momentos de parada.

Bola de cristal

637_palma_08.jpg 637_palma_08.jpg

637_palma_08.jpg (/)

Fim de ano é a época em que as pessoas mais viajam, por isso o Olho na Estrada pode ser útil para tentar escapar dos congestionamentos rodoviários. Ele exibe em tempo real imagens vindas de concessionárias das principais rodovias do Brasil – por enquanto só as de São Paulo e Paraná, mas a desenvolvedora promete informações de outros estados ainda este ano. Excelente recurso para checar antes de sair de casa ou na própria estrada. Porém, no nosso teste, algumas câmeras rodoviárias estavam indisponíveis.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s