Clique e assine por apenas 8,90/mês

Mercedes-Benz revela como será o carro mais seguro do mundo

Versão 2019 do protótipo ESF reúne as tecnologias que a marca estuda implantar em seus modelos nos próximos anos

Por Rodrigo Ribeiro - Atualizado em 20 Maio 2019, 20h02 - Publicado em 20 Maio 2019, 19h59
Luzes na grade e carroceria alertam pedestres mesmo quando o carro está desligado Divulgação/Mercedes-Benz

Qual seria o carro mais seguro do mundo se fosse possível usar todas as tecnologias ainda em desenvolvimento?

Desde a década de 70 a Mercedes vem tentando responder essa questão, e sua última resposta é o conceito ESF 2019 — mas pode chamar de “o carro mais seguro do mundo”.

O modelo é baseado na nova geração do Mercedes GLE, mas a maioria de suas tecnologias de segurança ativa e passiva são inéditas.

Informações no vidro traseiro podem indicar a obrigatoriedade de abrir caminho a veículos de emergência Divulgação/Mercedes-Benz

E, ainda que seja totalmente focado na proteção aos passageiros e outros veículos e pedestres, o ESF 2019 também entrega soluções de conforto e usabilidade.

Continua após a publicidade
O volante de menor diâmetro se retrai no modo de condução autônomo Divulgação/Mercedes-Benz
Isso permite ao airbag do motorista ser maior e ficar fixado na parte superior do painel Divulgação/Mercedes-Benz

Um dos principais destaques do protótipo são o volante e pedais que se retraem quando o carro entra em modo de condução autônoma.

Nessa situação luzes no teto e projeções no vidro traseiro e na grade do radiador também alertam as pessoas ao redor sobre as intenções do veículo.

Dois airbags laterais evitam o choque entre os passageiros Divulgação/Mercedes-Benz

Isso é especialmente útil ao avisar, por exemplo, que o carro está parado e não irá se mover, ou que o trânsito à sua frente está completamente parado.

Airbags atrás dos encostos dianteiros oferecem uma proteção inédita aos passageiros traseiros Divulgação/Mercedes-Benz

A movimentação do volante possibilita também que o airbag do motorista saia da direção e vá para a parte superior do painel, como já ocorre na bolsa do passageiro.

Continua após a publicidade
Luzes no teto reforçam a sinalização e avisam quando o carro está em modo autônomo Divulgação/Mercedes-Benz

As bolsas infláveis, aliás, são outro destaque do conceito. Os passageiros dianteiros, por exemplo, possuem dois airbags laterais, um de cada lado do banco.

O protótipo é baseado na última geração do GLE Divulgação/Mercedes-Benz

Isso impede que o corpo dos ocupantes colidam entre si em uma colisão lateral e/ou múltipla. E quem for atrás terá a proteção de um inédito airbag frontal, posicionado atrás dos encostos dianteiros.

Faixas da carroceria podem acender para avisar quem está ao redor do veículo Divulgação/Mercedes-Benz

Crianças, naturalmente, terão ainda mais segurança no conceito. Junto do ESF 2019 a Mercedes apresentou uma cadeirinha infantil integrada com o veículo.

A cadeirinha é integrada ao veículo e tem pré-tensionador próprio Divulgação/Mercedes-Benz

Essa conexão permite que o carro ajuste os airbags ao redor da cadeirinha e abre a possibilidade para que o assento suplementar tenha o mesmo cinto com tensionador automático já existente nos cintos do carro.

Continua após a publicidade
Luzes na cadeirinha indicam se ela está instalada corretamente e o que deve ser feito para ser afixada Divulgação/Mercedes-Benz

Carros modernos já possuem tensionadores que apertam o cinto caso o carro detecte a iminência de uma colisão. No ESF esse recurso passa  funcionar também antes de curvas fechadas, limitando a movimentação dos passageiros em mudanças bruscas de direção.

Câmeras podem alertar outros motoristas sobre perigos iminentes, como um veículo na contramão Divulgação/Mercedes-Benz

Outra proteção oferecida pelo ESF em curvas é ao detectar ciclistas e motos no campo cego direito do veículo. Se o motorista tiver a intenção ou iniciar a conversão, o veículo alerta o condutor e pode até frear totalmente o carro para impedir um acidente.

Um robô coloca automaticamente o triângulo de emergência Divulgação/Mercedes-Benz

Caso uma colisão seja inevitável,  protótipo possui um pequeno robô sob o assoalho que se afasta do veículo e monta um triângulo de sinalização a uma distância segura.

O conector USB junto ao cinto de segurança adiciona praticidade Divulgação/Mercedes-Benz

Nem mesmo as conexões USB escaparam da profusão de avanços feitos no ESF. Nos bancos traseiros o conector (do tipo C) estão juntos à fivela do cinto de segurança.

Continua após a publicidade
Câmeras e projetores mostram a imagem da frente do carro para quem está atrás Divulgação/Mercedes-Benz

Isso reduz a distância do conector ao celular ou tablet, dispensando cabos longos e evita fios esticados na cabine.

Como outros ESF, o conceito de 2019 adota diversas tecnologias que ainda não são aplicadas no mundo real.

No entanto, a maioria delas está em processo avançado de amadurecimento, e seu lançamento é uma simples questão de tempo (e orçamento).

Publicidade