Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Mercedes-Benz decide cobrar por funções da central multimídia nos EUA

Como nos aplicativos para smartphones, será preciso pagar para desbloquear alguns serviços do sistema de entretenimento

Por Gabriel Aguiar Atualizado em 30 jan 2019, 11h43 - Publicado em 29 jan 2019, 18h53
Central multimídia MBUX estreou com o novo Classe A Divulgação/Mercedes-Benz

Nos EUA, a BMW já cobra pelo CarPlay – grátis até nos populares Chevrolet Onix e Hyundai HB20 por aqui. E agora a Mercedes deverá fazer o mesmo (não só com a função da Apple).

Com a nova central multimídia MBUX, que estreou com o Classe A no ano passado, a marca alemã também criou uma loja de aplicativos, como nos smartphones, batizada Me Store.

Novo CLA deverá ser o primeiro a cobrar pelos serviços nos EUA Divulgação/Mercedes-Benz

Quem já comprou um Mercedes-Benz na América do Norte não terá que desembolsar nada (por enquanto). Mas, segundo Autoblog, o próximo CLA poderá cobrar pelos serviços.

Os preços para aplicativos não foram divulgados, mas as revendas pedem US$ 1.150 (R$ 4.300 em conversão direta) pelo Multimidia Package, que tem navegador e reconhecimento de placas.

ConnectedDrive cobra pelo Apple CarPlay em outros países Divulgação/BMW

No caso da BMW, a compatibilidade para iPhones é oferecida por US$ 300 (R$ 1.120) na loja da central ConnectedDrive. E também há assinaturas anuais vendidas a US$ 80 (R$ 298).

  • Para o Brasil, ambos os fabricantes negam as cobranças – o Apple CarPlay é oferecido de série nos BMW e Mini, enquanto a Mercedes afirma que Classe A não terá cobranças na MBUX.

    Continua após a publicidade
    Publicidade