Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Marchionne: compra da Chrysler está indefinida

Grupo Fiat tenta comprar 41,5% das ações, mas conclusão do processo deve demorar

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 12h43 - Publicado em 13 set 2013, 17h53
fabricantes

O CEO da Fiat e da Chrysler, Sergio Marchionne, reconheceu que a aquisição total do Chrysler Group LLC ainda levará bastante tempo para ser concluída.

A empresa italiana deseja adquirir as 41,5% das ações restantes, pertencentes a um fundo de assistência médica do Sindicato de Funcionários da Chrysler. No entanto, o sindicato cogita vendê-las por uma oferta pública de ações, o que dificultaria a aquisição por pela Fiat.

Ao mesmo tempo em que se prepara para a oferta pública, Marchionne disse que as negociações com o sindicato continuam. As partes envolvidas também estão travando uma disputa judicial para definir o valor das ações que a Fiat poderá adquirir.

Marchionne cancelou a sua participação nos dias reservados para a imprensa no Salão de Frankfurt, o que aumento os boatos sobre as complicações no processo de aquisição da Chrysler. O fato foi negado pelo CEO. “Tive algumas coisas para resolver”, limitou-se a dizer, com um sorriso estampado no rosto.

Continua após a publicidade

Publicidade