Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Kia Sportage muda, mas só para quem paga mais

Reestilização discreta é oferecida somente nas versões topo de linha; SUV importado do México parte de R$ 146.000

Por Vinicius Montoia Atualizado em 31 out 2018, 17h47 - Publicado em 31 out 2018, 17h09
Os para-choques dianteiros e traseiros são novos. Os faróis foram redesenhados Divulgação/Kia

A Kia começou a vender essa semana o novo Sportage 2019. O SUV, que está na quarta geração, ganhou novos para-choques dianteiros e traseiros, faróis redesenhados e rodas de liga leve exclusivas.

Na dianteira, os faróis de neblina, no formato de cubo de gelo, são de led e agora divididos por uma haste horizontal que segue até a entrada de ar na grade inferior. Já a grade superior ganhou acabamento preto brilhante.

As mudanças na traseira são quase imperceptíveis Divulgação/Kia

Pouco mudou no interior, somente volante e mostradores receberam ajustes. O sistema multimídia passa a ser integrado ao centro do painel. Os bancos e saídas de ar também receberam novos desenhos.

De acordo com a marca, as atualizações foram definidas pelo estúdio de design da Kia que fica em Frankfurt, na Alemanha, e recebeu colaboração tanto do time de Namyang (Coreia do Sul) quanto do de Irvine (Estados Unidos).

São quatro versões, mas as duas mais baratas ainda estão com visual antigo. São elas P.152 (R$ 109.990) e P.253 (R$ 134.990).

Continua após a publicidade

Interior da versão topo tem computador de bordo que pode desabilitar os controles de tração e estabilidade Divulgação/Kia

As unidades 2019 são P.264, que parte de R$ 145.490 e conta com detalhes em preto brilhante (Dark Chrome) nas laterais, grade frontal e para-choque traseiro; teto solar duplo panorâmico e controle de estabilidade que podem ser desabilitados pelo computador de bordo e sistema de entretenimento de oito polegadas.

A topo de linha, P.265, é comercializada por R$ 156.990 e adiciona os seguintes equipamentos: faróis em led, carregador de celular sem fio, freio de estacionamento com acionamento eletrônico, assistente de tráfego e alerta de veículo no ponto cego.

Apesar de algumas versões não apresentarem mudança, todas compartilham o mesmo conjunto motriz: motor 2.0 flex de quatro cilindros, com duplo comando de válvulas variável no cabeçote (DOHC com Dual CVVT).

Quando alimentado com etanol, consegue rendimento de 167 cv a 6.200 rpm e 20,6 kgfm de torque a 4.700 rpm. Com gasolina chega a 156 cv e 19,2 kgfm de torque, respectivamente nas mesmas rotações.

O câmbio automático é de seis marchas e conta com opções de condução normal, econômica e esportiva.

Motor 2.0 flex é o mesmo do ix35: até 167 cv e 20,6 mkgf
Motor 2.0 flex é o mesmo do ix35: até 167 cv e 20,6 mkgf Marco de Bari/Quatro Rodas
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês