Clique e assine por apenas 8,90/mês

Kia Sportage muda, mas só para quem paga mais

Reestilização discreta é oferecida somente nas versões topo de linha; SUV importado do México parte de R$ 146.000

Por Vinicius Montoia - Atualizado em 31 out 2018, 17h47 - Publicado em 31 out 2018, 17h09
Os para-choques dianteiros e traseiros são novos. Os faróis foram redesenhados Divulgação/Kia

A Kia começou a vender essa semana o novo Sportage 2019. O SUV, que está na quarta geração, ganhou novos para-choques dianteiros e traseiros, faróis redesenhados e rodas de liga leve exclusivas.

Na dianteira, os faróis de neblina, no formato de cubo de gelo, são de led e agora divididos por uma haste horizontal que segue até a entrada de ar na grade inferior. Já a grade superior ganhou acabamento preto brilhante.

As mudanças na traseira são quase imperceptíveis Divulgação/Kia

Pouco mudou no interior, somente volante e mostradores receberam ajustes. O sistema multimídia passa a ser integrado ao centro do painel. Os bancos e saídas de ar também receberam novos desenhos.

De acordo com a marca, as atualizações foram definidas pelo estúdio de design da Kia que fica em Frankfurt, na Alemanha, e recebeu colaboração tanto do time de Namyang (Coreia do Sul) quanto do de Irvine (Estados Unidos).

Continua após a publicidade

São quatro versões, mas as duas mais baratas ainda estão com visual antigo. São elas P.152 (R$ 109.990) e P.253 (R$ 134.990).

Interior da versão topo tem computador de bordo que pode desabilitar os controles de tração e estabilidade Divulgação/Kia

As unidades 2019 são P.264, que parte de R$ 145.490 e conta com detalhes em preto brilhante (Dark Chrome) nas laterais, grade frontal e para-choque traseiro; teto solar duplo panorâmico e controle de estabilidade que podem ser desabilitados pelo computador de bordo e sistema de entretenimento de oito polegadas.

A topo de linha, P.265, é comercializada por R$ 156.990 e adiciona os seguintes equipamentos: faróis em led, carregador de celular sem fio, freio de estacionamento com acionamento eletrônico, assistente de tráfego e alerta de veículo no ponto cego.

Apesar de algumas versões não apresentarem mudança, todas compartilham o mesmo conjunto motriz: motor 2.0 flex de quatro cilindros, com duplo comando de válvulas variável no cabeçote (DOHC com Dual CVVT).

Continua após a publicidade

Quando alimentado com etanol, consegue rendimento de 167 cv a 6.200 rpm e 20,6 kgfm de torque a 4.700 rpm. Com gasolina chega a 156 cv e 19,2 kgfm de torque, respectivamente nas mesmas rotações.

O câmbio automático é de seis marchas e conta com opções de condução normal, econômica e esportiva.

Motor 2.0 flex é o mesmo do ix35: até 167 cv e 20,6 mkgf
Motor 2.0 flex é o mesmo do ix35: até 167 cv e 20,6 mkgf Marco de Bari/Quatro Rodas
Publicidade