Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

IIHS reprova compactos em teste de colisão

Dos 11 carros testados, só o Chevrolet Spark foi aprovado; Fiat 500 e Honda Fit foram mal

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 13h00 - Publicado em 22 jan 2014, 11h48
seguranca

O IIHS, órgão norte-americano que analisa a segurança dos veículos vendidos nos Estados Unidos, reprovou 10 de 11 compactos no teste chamado de “small overlap”, no qual a parte diagonal esquerda do carro é colidida contra um objeto que simula uma árvore ou um poste.

De todos os modelos da categoria (chamada de “minicar” nos EUA) submetidos ao impacto, apenas o Chevrolet Spark foi aprovado. O resultado do hatch, aliás, contribuiu para confirmar o título de carro mais seguro de sua categoria no prêmio Top Safety Pick, concedido aos modelos que se destacam nos testes feitos pelo IIHS. Em dezembro, o veículo já havia sido escolhido pelos bons resultados nos testes de colisão frontal, lateral, traseira e simulação de capotamento.

Entre os outros carros analisados, Mazda2, Kia Rio, Toyota Yaris e Ford New Fiesta foram classificados com a nota “Regular” (Marginal), enquanto Mitsubishi Mirage, Nissan Versa, Toyota Prius C, Hyundai Accent, Fiat 500 e Honda Fit receberam a nota “Ruim” (Poor).

crashfit.jpeg
Continua após a publicidade

Joe Nolan, vice-presidente de pesquisa de veículos do IIHS, afirmou que “os veículos pequenos possuem uma desvantagem inerente em termos de segurança” e apontou que Fiat 500 e Honda Fit figuram entre os modelos com as piores avaliações do grupo. Após a colisão, as dobradiças que sustentam a porta dianteira do 500 se soltaram da carroceria, representando perigo à integridade do motorista. No caso do Fit, além da cabeça do dummy (boneco de testes) ter escorregado para fora do airbag, o habitáculo foi invadido pela carroceria, destruindo a região dos pedais e elevando as chances de ferimentos graves.

Segundo o IIHS, este tipo de teste é o mais severo de todos, uma vez que a maioria dos carros não oferece proteção adequada na região que abrange o para-lama e o para-choque. Sendo assim, caso haja uma colisão nesta área, as chances de o motorista se machucar são grandes, já que há chance da carroceria se deformar a ponto de invadir o habitáculo.

Para concluir, o IIHS recomenda que o consumidor opte por veículos de porte maior e categorias superiores, citando que no grupo de carros pequenos/médios (ou somente pequenos para os padrões americanos), modelos como Toyota Prius, Ford Focus e Honda Civic se saíram bem melhor, com cinco notas “bom” e cinco notas “aceitável” entre 17 modelos analisados. O teste de colisão diagonal frontal foi introduzido em 2012 e a colisão contra uma barreira rígida é feita a 64 km/h.

Veja abaixo o vídeo do teste realizado com os compactos:

Continua após a publicidade

Publicidade