Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Guia de Usados: Renault Oroch é picape robusta, mas tem pontos fracos

Prática, robusta e de fácil manutenção, ela se encaixou perfeitamente no nicho entre as italianas Fiat Strada e Fiat Toro

Por Felipe Bitu Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 13 fev 2023, 15h19 - Publicado em 26 ago 2020, 08h00
Renault Oroch
Picape apresenta bom comportamento dinâmico, na terra e no asfalto (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Apresentada em setembro de 2015, a Oroch inaugurou o segmento das picapes intermediárias, maiores que as leves e mais práticas que as médias.

Mesmo ofuscada pelo sucesso da Fiat Toro, ela reúne qualidades suficientes para manter sua competitividade no mercado.

A versão mais comum é a topo de linha Dynamique com câmbio automático de quatro marchas.

Bem equipada, traz central multimídia, faróis de neblina, piloto automático, trio elétrico, sensor de estacionamento, volante revestido de couro e computador de bordo. Bancos de couro estão entre os opcionais.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O câmbio automático está sempre vinculado ao motor 2.0 16V flex de 148/143 cv. A Dynamique 2.0 também oferece câmbio manual de seis marchas, muito valorizado por quem busca maior agilidade para impulsionar os mais de 1.300 kg da picape.

Continua após a publicidade

Quem não tem pressa leva para casa a Dynamique com motor 1.6 16V flex de 115/110 cv acoplado ao câmbio manual de cinco marchas. Dê preferência a unidades que já trazem a capota marítima, opcional combinado com a grade no vidro traseiro.

Ligeiramente mais em conta é a versão Expression, sempre com o motor menor: traz apenas direção hidráulica, vidros e travas elétricos, volante multifuncional, ar-condicionado, rodas aro 16 de liga leve, som com rádio CD/MP3 e interfaces USB/Bluetooth e protetor de caçamba.

Renault Oroch
A Oroch tem o entre-eixos 15,5 cm mais longo que o do Duster (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Resista à tentação de adquirir a Oroch Express. Apresentada em 2017, a versão destinada a frotistas é caracterizada pelas famigeradas rodas de aço e traz apenas direção hidráulica, ar quente, travas elétricas, coluna de direção com regulagem de altura e protetor de caçamba.

A lista de opcionais se resume a ar-condicionado, vidros elétricos e grade no vidro traseiro: rádio, alarme e regulagem de altura para o assento do motorista foram eliminados.

Renault Oroch
Motor 1.6 gera 120/118cv de potência (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Também foi em 2017 que surgiu o novo motor 1.6 SCe, 30 kg mais leve graças à utilização de alumínio no bloco, cabeçote, cárter e pré-cárter.

Continua após a publicidade

O cabeçote com duplo comando variável na admissão (acionados por corrente metálica) fez a potência saltar para 120/118 cv, favorecendo o tempo de aceleração, que caiu de 15,3 para 12,4 segundos.

Comparadas ao Duster, todas as versões da Oroch oferecem o mesmo padrão de espaço e conforto graças aos 15,5 cm a mais entre os eixos.

O comportamento dinâmico se mostra superior, mérito da suspensão traseira multilink com molas recalibradas para carregar até 650 kg entre ocupantes e bagagem.

A caçamba comporta 683 litros, 3 a mais que a antiga Fiat Strada cabine dupla.

ONDE O BICHO PEGA:

Renault Oroch
O painel é o mesmo do SUV e a central é de série na versão Dynamique (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Câmbio automático A veterana transmissão AL4 de quatro marchas requer atenção: verifique se não está travada em terceira marcha (modo de segurança), se funciona sem trancos, retenção indevida de marchas ou avisos de erro no painel. O fluido deve ser trocado a cada 80.000 km.

Continua após a publicidade

Câmbio manual  Atenção ao engate das marchas, que deve ser sempre suave e preciso. Alavanca inclinada e trepidação logo após sair da imobilidade indicam um possível rompimento dos coxins da transmissão.

Freios A versão Dynamique com transmissão automática é conhecida pelo elevado desgaste dos freios: vale a pena verificar o estado geral de discos e pastilhas, facilmente encontrados na rede autorizada e no mercado paralelo.

Suspensão A Oroch parece imune à buraqueira brasileira, mas não é o que ocorre: barulhos na suspensão indicam fim da vida útil de componentes como buchas, batentes e bieletas. Uma revisão geral no sistema custa em torno de R$ 1.500.

Recalls Foram quatro ao todo, envolvendo componentes como airbag do motorista, mangueira de baixa pressão da direção hidráulica, parafusos de fixação do eixo traseiro e do berço dianteiro do motor e vedação do servofreio. Consulte o site do fabricante para mais informações.

PENSE TAMBÉM EM UM FIAT TORO

Fiat Toro
Neste caso, a picape recebeu pacote adicional para conter faróis de neblina (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Queridinha do mercado, fez sucesso na versão Freedom 4×2 apesar do desempenho apenas satisfatório do motor E.torQ 1.8 16V Flex. Quem deseja melhor rendimento deve partir para a versão top Volcano com motor 2.0 turbodiesel de 170 cv. Meio-termo é a Freedom com motor 2.4 Tigershark Flex (174/186 cv).

Continua após a publicidade

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Quatro Rodas 736
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.