Clique e assine com até 75% de desconto

GM promete lançar 20 carros elétricos até 2023

Dois primeiros modelos serão lançados dentro de um ano e meio

Por Henrique Rodriguez 3 out 2017, 12h24
Chevrolet Bolt, hatch 100% elétrico vendido nos Estados Unidos, e exemplos dos futuros elétricos da GM Divulgação/Chevrolet

Apesar do passado marcado por grandes motores V8, a General Motors quer entrar de vez no mercado de carros elétricos. A empresa anunciou o lançamento de 20 novos carros elétricos até 2023 e disse acreditar em um futuro com carros 100% elétricos.

“Embora esse futuro não aconteça imediatamente, a GM está empenhada em promover um maior uso e aceitação de veículos elétricos através de soluções que atendam às necessidades de nossos clientes”, disse Mark Reuss, vice-presidente executivo de Desenvolvimento de Produto da General Motors.

Essa enxurrada de carros elétricos começará a aparecer logo. Para os próximos 18 meses está previsto o lançamento de dois novos veículos totalmente elétricos criados com base no aprendizado obtido com o Chevrolet Bolt EV, um hatch 100% que já dirigimos.

O elétrico custaria o mesmo que um Camaro, cerca de R$ 310.000
O elétrico custaria no Brasil o mesmo que um Camaro, cerca de R$ 310.000 Divulgação/Chevrolet

A GM diz apostar em dois tipos de tecnologias zero emissões para conseguir convencer clientes de diversos perfis. Por isso, seguirá as vertentes dos carros elétricos baseados em bateria recarregável e nos que utilizarão célula elétrica de hidrogênio para gerar eletricidade.

Outra proposta é o Silent Utility Rover Universal Superstructure (SURUS) um conceito de caminhão pesado com quatro rodas e dois motores elétricos, que por sua vez são alimentados por uma célula de hidrogênio. Ele teria capacidade e arquitetura flexível, podendo ser usado como um veículo de entrega, caminhão ou ambulância.

A Volvo já anunciou que terá apenas elétricos e híbridos a partir de 2019. Outra fabricante empenhada em ter veículos elétricos é a Volkswagen, que planeja uma família de modelos com emissões 0. Na Audi, todos os esportivos RS serão híbridos até 2020.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade