Brasileiro ignora ameaça da GM e Chevrolet Onix vende tanto quanto antes

Ritmo de emplacamentos do hatch até aumentou após caso ter sido tornado público; sedã Prisma vende mais que Polo, Gol e Kwid

Chevrolet Onix vendeu mais de 13 mil unidades nas quatro primeiras semanas do mês

Chevrolet Onix vendeu mais de 13 mil unidades nas quatro primeiras semanas do mês (Divulgação/Chevrolet)

O Chevrolet Onix continua soberano como carro mais emplacado no Brasil, sem qualquer sinal de abalo no ritmo de vendas, apesar das reações negativas nas redes sociais em relação à ameaça de a General Motors deixar o Brasil.

QUATRO RODAS teve acesso ao relatório parcial de janeiro da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) até a última sexta-feira (26) e confirmou: uma semana após o caso se tornar público – algo que aconteceu no dia 19 –, o volume de unidades comercializadas do hatch da GM só cresceu.

Onix vende mais do que Ka e HB20 somados

Onix vende mais do que Ka e HB20 somados (Divulgação/Chevrolet)

Mais do que isso: a poucos dias de finalização do mês, seu volume de comercialização é maior que o de Ford Ka e Hyundai HB20, segundo e terceiro colocados no ranking, somados.

Na primeira quinzena de janeiro, de acordo com a agência AutoInforme, o Onix emplacou 6.772 unidades, média de 677 exemplares por dia útil. Já entre os dias 16 e 26 de janeiro foram 6.556 carros emplacados, ou quase 820 a cada dia útil.

Ou seja: a média diária aumentou na parte final do mês.

Onix também é oferecido com visual pré-facelift na linha de entrada Joy

Onix também é oferecido com visual pré-facelift na linha de entrada Joy (Chevrolet/Divulgação)

Assim, contabilizando entre 2 e 26 de janeiro, 13.328 Onix novinhos em folha ganharam as ruas brasileiras, ao mesmo tempo em que a Ford negociou 5.924 Ka e a Hyundai, 5.897 HB20.

Ambos, juntos, somaram 11.821 veículos no período, 1.507 a menos do que o rival da Chevrolet alcançou sozinho.

Mais surpreendente é que o Prisma, irmão sedã do Onix, vem sendo o quarto automóvel mais vendido no Brasil em janeiro, com 5.320 unidades emplacadas nas quatro primeiras semanas do mês, à frente de VW Gol, VW Polo e Renault Kwid.

Chevrolet Prisma 2019 Sedã Prisma também apresenta ritmo forte de emplacamentos em janeiro

Sedã Prisma também apresenta ritmo forte de emplacamentos em janeiro (Divulgação/Chevrolet)

Isso representa uma posição acima do que o três volumes foi capaz de atingir no fechamento de 2018. Seu concorrente direto mais próximo é o Ford Ka Sedan, com 2.128 emplacamentos no mesmo período.

Em resumo: com ou sem prejuízo, com ou sem ameaça, Onix e Prisma seguem inabaláveis. E olha que a Chevrolet ainda não realizou nenhum feirão de vendas com desconto no ano…

Lembrando que os dados obtidos são extra-oficiais.

Chevrolet Prisma 1.4 LT AT Prisma também vende o dobro de seu concorrente direto mais próximo

Prisma também vende o dobro de seu concorrente direto mais próximo (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Entre concessionários, ameaça virou até piada

Entramos em contato com diferentes concessionárias Chevrolet em todo o país e, de acordo com os vendedores consultados, quase nenhum cliente questionou as ameaças da empresa abandonar o país.

Uma das poucas exceções ocorreu em São Paulo. “Desde que essa história se tornou pública, só dois clientes vieram perguntar. Mas eu expliquei que já há lançamentos confirmados pela marca até 2022 e que parecia se tratar de uma questão política para negociar mais mordomias”, explica um vendedor da capital paulista.

Em 2017, o Chevrolet Onix se envolveu em polêmica nos testes de colisão

Em 2017, o Chevrolet Onix se envolveu em polêmica nos testes de colisão (Latin NCAP/Divulgação)

No Rio de Janeiro (RJ), as declarações de Zarlenga se tornaram até motivo de piada entre os funcionários.

“Estamos acostumados a essas polêmicas, como no caso do crash test, quando realmente perdemos vendas e clientes antigos nos questionaram. Mas agora ninguém perguntou e só rimos dessa história”, diz o gerente de uma revenda.

Em comum, todos os concessionários confirmaram que não existe nenhum protocolo ou comunicado enviado pela General Motors para ajudar os vendedores a lidar com possíveis questionamentos dos clientes.

Entenda o caso

Foi justamente na semana de transição entre a primeira e a segunda quinzenas de janeiro que o presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, encaminhou uma carta aos funcionários cobrando “sacrifício de todos” para que os prejuízos financeiros apresentados pela filial consecutivamente nos últimos três anos “não se repitam”.

O caso foi tornado público pela imprensa em 19 de janeiro, e motivado por uma declaração da presidente global da companhia, Mary Barra, ao jornal americano Detroit News.

Barra criticou a recente falta de retorno financeiro apresentada pela divisão latino-americana, e afirmou que o fabricante não pretende “seguir investindo em mercados onde perde dinheiro”.

Desde então, a companhia iniciou um agressivo plano de reestruturação: reduziu em um ponto percentual as comissões pagas aos concessionários a cada veículo comercializado, e apresentou uma proposta de redução de 28 benefícios a 13 mil trabalhadores das fábricas de São Caetano do Sul e São José dos Campos, ambas no estado de São Paulo.

Os próximos passos devem ser: renegociação de preços com fornecedores; exigência de novos incentivos fiscais aos governos federal e estadual de São Paulo. Enquanto a Secretaria da Fazenda de SP já sinaliza a concessão de subsídios de ICMS, representantes do Ministério da Economia têm se mostrado mais irredutíveis.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s