Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Funcionários da GM protestam contra fim da produção do Classic

Marca havia prometido fabricar carro até o fim do ano

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 12h39 - Publicado em 21 ago 2013, 17h44
fabricantes

Um grupo de trabalhadores da General Motors ocupou a entrada principal da Prefeitura de São José dos Campos na manhã desta quarta-feira, 21 de agosto. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a intenção deles era cobrar do prefeito Carlinhos Almeida (PT) um pronunciamento contra o encerramento da produção do Classic na fábrica local da Chevrolet. A decisão provocará a demissão de 850 funcionários.

De acordo com a assessoria do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, os manifestantes permaneceram no local por 45 minutos e deixaram a Prefeitura depois de Almeida se comprometer a receber uma comissão de trabalhadores ainda nesta quarta-feira no Paço Municipal.

“O protesto foi decidido na assembleia dos trabalhadores da GM, dando início à série de mobilizações em defesa do emprego”, diz a entidade em nota. “A partir de hoje, vamos iniciar as mobilizações e exigir o cumprimento do acordo. Não aceitaremos o fim da produção do Classic e muito menos as demissões”, declarou o presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros, conhecido como Macapá.

O fim da produção do Classic em São José dos Campos foi anunciado na última sexta-feira, 16 de agosto. Com isso, o sedã continua sendo feito na planta de São Caetano do Sul (SP), e também na Argentina.

Continua após a publicidade
Publicidade