Clique e assine por apenas 8,90/mês

Ford Mustang elétrico tem torque de caminhão e o dobro da potência do V8

Protótipo mostrado no Sema Show pode até ser "herege" no conceito, mas deixa qualquer outro Mustang no chinelo em termos de força bruta

Por Leonardo Felix - 8 nov 2019, 18h32
Ford Mustang Lithium Divulgação/Ford

Os muscles cars americanos são conhecidos pela pouca preocupação com eficiência energética ou meio ambiente. Usam motores aspirados de grande capacidade cúbica e impressionam por sua imponência e força bruta.

Nesse contexto, deve ter causado aflição a um gearhead qualquer ver em exibição no Sema Show, feira voltada a veículos preparados em Las Vegas (Estados Unidos), o conceito Ford Mustang Lithium.

Criado pela fabricante americana em parceria com a Webasto, o protótipo é – respire fundo – 100% elétrico.

Cena inimaginável: um Mustang sendo recarregado na tomada Divulgação/Ford

Calma que está tudo bem: a “heresia” do uso da eletricidade no lugar da combustão é compensada pelo fato de que o Mustang Lithium gera incríveis 900 cv e 136 mkgf.

Para termos ideia, o motor 5.2 V8 do Mustang GT Premium vendido no Brasil rende 466 cv e 56,7 mkgf, o que significa pouco mais da metade da potência e apenas 41,7% do torque do Lithium.

Mesmo a incrível configuração Shelby GT350R, a mais forte da história do muscle, é oferecida nos Estados Unidos com 770 cv e 86,4 mkgf. Percebeu o nível de brutalidade?

Continua após a publicidade
Conceito tem rodonas aro 20 e altura do solo 2,5 cm mais baixa Divulgação/Ford

Segundo a Ford, o Mustang Lithium é um conceito pronto para ganhar as ruas. Possui carroceria com componentes de fibra de carbono, capô com partes transparentes, altura do solo rebaixada em 2,5 cm e rodas de alumínio forjado aro 20.

O motor elétrico Phi-Power, com dois núcleos e duplo inversor de potência, é alimentado por um sistema de baterias de 800 V (o dobro da média usada em elétricos atuais), capaz de fornecer 1 MW de potência.

Painel é todo estilizado no clima elétrico Divulgação/Ford

Já o câmbio (surpresa!) é manual de seis marchas, uma versão especial da transmissão Getrag MT82 usada em competições de arrancada. Os freios Brembo vêm do Shelby GT350R.

A Ford não fala em dados de aceleração, mas afirma que o Mustang Lithium possui quatro modos de condução (manobrista, sport, pista e “fera”) e tela digital de 10,4 polegadas no painel.

Ainda de acordo com a fabricante, o protótipo servirá para “medir o interesse da nova geração de consumidores e também testar as tecnologias de gerenciamento térmico e de bateria desenvolvidas pela Ford e pela Webasto”.

Também prepara os corações dos fãs para a chegada do SUV elétrico derivado do próprio Mustang que será revelado em novembro no Salão de Los Angeles.

Continua após a publicidade
Publicidade