Clique e assine por apenas 5,90/mês

Fiat Weekend sai de linha e, junto, morre o mercado de peruas no Brasil

Por não atender à nova legislação de segurança brasileira, perua deixa de ser produzida após 23 anos no mercado. Relembramos sua trajetória

Por Leonardo Felix - Atualizado em 27 jan 2020, 15h10 - Publicado em 27 jan 2020, 15h00
Visual da Weekend é o mesmo desde 2012 Divulgação/Quatro Rodas

A bola era cantada. E foi antecipada pelo parceiro Autos Segredos. Desde esta segunda-feira (27), a Fiat não produz mais a perua Weekend em Betim (MG).

A medida é reflexo da nova legislação que obriga qualquer carro zero-quilômetro vendido no país a ter cinto de três pontos e encosto de cabeça em todas as posições homologadas, além de ganchos Isofix de fixação para cadeirinhas infantis.

FiaT weekend adventure
Projeto dos anos 1990, perua não resistiu à nova legislação de segurança Fiat/Divulgação

A data, aliás, representa justamente o limite imposto pela legislação em relação ao fabrico de automóveis e comerciais leves desprovidos dos itens supramencionados.

É por isso que no site oficial da Fiat a Weekend continua a aparecer no catálogo de novos: ainda haverá o abastecimento de concessionárias com as unidades montadas em janeiro durante algumas semanas ou meses.

Fiat palio weekend
Projeto nasceu em 1997 Divulgação/Fiat

Produzida desde 1997, como modelo derivado da primeira geração do Palio, a Weekend – antes conhecida como Palio Weekend – vendeu 530 mil unidades ao longo de 23 anos.

Em seu lançamento, a perua ficou marcada pela propagação de um dos comerciais de televisão mais icônicos da história da indústria automotiva nacional. Relembre:

Continua após a publicidade

Em 99, ganhou a versão aventureira Adventure. Dois anos mais tarde, recebeu o facelift que também acompanhava os demais modelos da família. Em 2004, receberia outra mudança visual focada na traseira.

Fiat palio weekend
Weekend nasceu em 97 e em 99 ganhou a espalhafatosa versão aventureira Adventure, que tinha até faróis de milha e quebra-mato Divulgação/Fiat

Com a chegada de outra reestilização, em 2008, a versão Adventure passou a incorporar o controverso sistema Locker, que permitia o bloqueio do diferencial mesmo em um veículo com tração 4×2 dianteira.

Fiat palio weekend
Primeira reestilização foi feita na linha 2001 Divulgação/Fiat

Até uma versão elétrica da Weekend foi criada, em parceria com a hidrelétrica Itaipu. Isso ocorreu também em 2008. O projeto incluía um motor de 20 cv e 5,1 mkgf, alimentado por bateria de níquel localizada no fundo do porta-malas. A autonomia declarada era de 120 km.

No ano de 2012, a Weekend recebeu sua última reestilização, adotando os faróis não mais do Palio, mas do sedã Siena 2011, que também passara a equipar a picapinha Strada.

Em 2015, Weekend passou a se chamar somente Weekend Fiat/Divulgação

Com pequenas alterações de equipamentos e a supressão do nome Palio em 2015, quando passou a se chamar apenas Weekend, a pequena perua seguiu em linha até este ano.

Com sua iminente morte, encerra-se também um importante mercado no Brasil: o de peruas generalistas, visto que no ano passado a VW SpaceFox também parou de ser produzida e vendida no país e a Golf Variant teve sua importação do México encerrada.

Agora, as últimas station wagon zero-quilômetro remanescentes pertencem a marcas de premium ou de luxo, como Audi e Volvo.

Continua após a publicidade
Publicidade