Clique e assine com até 75% de desconto

Compass, Tiggo 7, Tiguan e outros: qual SUV médio desvaloriza menos?

Analisamos os índices de sete SUVs médios e constatamos: quando se fala em perda de valor na revenda, também é difícil bater o Compass

Por Renan Bandeira Atualizado em 28 nov 2019, 13h49 - Publicado em 11 nov 2019, 07h00
Comparativo: Compass x Equinox
Jeep Compass Christian Castanho/Quatro Rodas

Ganhando cada vez mais o mercado, os SUVs já figuram entre os veículos mais vendidos do Brasil em 2019, segundo o último levantamento da Fenabrave (associação dos concessionários).

Entre os 20 automóveis mais emplacados no ano, até o momento, cinco são utilitários esportivos.

Na hora da compra, vários motivos são levados em conta para escolher um modelo com esse tipo de carroceria: a posição mais alta para dirigir, o conforto, os equipamentos de série e até mesmo o status que o modelo dá ao proprietário.

Mas, para obter esse pacote o futuro dono tem de desembolsar uma boa grana. Será que o comprador sabe quanto o veículo vai custar daqui uns anos, na hora da revenda?

Pensando nisso, QUATRO RODAS decidiu comparar o percentual de desvalorização de sete modelos de SUVs médios e suas versões, seguindo pesquisa enviada com exclusividade pela KBB Brasil.

Os modelos escolhidos foram: o líder Jeep Compass, claro, além de Volkswagen Tiguan, Chevrolet Equinox, Hyundai ix35, Peugeot 3008, Hyundai New Tucson e Caoa Chery Tiggo 7.

O Toyota RAV4, outro concorrente, não foi colocado na lista porque sua atual geração, lançada este ano como ano/modelo 2020, ainda não teve o percentual de desvalorização mensurado.

Foram escolhidos SUVs médios para realizar o levantamento Divulgação/Peugeot

Para esse levantamento, foi colocado como base o preço atual do veículo comparado com o valor da mesma versão fabricada em anos anteriores.

Continua após a publicidade

Neste caso, o Tiguan foi quem ficou isolado na ponta negativa da tabela. Após tirar a média de desvalorização de todas as versões, o SUV da Volkswagen registrou uma perda expressiva de 11,04% em seu valor, segundo a KBB.

Na sequência aparecem Hyundai ix35 (-7,32%) e Chevrolet Equinox (-7,24).

Já na outra ponta do ranking, vem o Caoa Chery Tiggo 7 surpreende com a menor desvalorização média do segmento, 5,41%, sendo acompanhado por New Tucson (-6,16%), Compass (-6,52%) e 3008 (-7,2%). Veja a tabela completa:

Posição Marca/modelo Desvalorização média 

(todas as versões de cada veículo)

1 Caoa Chery Tiggo 7 -5,41%
2 Hyundai New Tucson -6,16%
3 Jeep Compass -6,52%
4 Peugeot 3008 -7,20%
5 Chevrolet Equinox -7,24%
6 Hyundai ix35 -7,32%
7 Volkswagen Tiguan -11,04%

No comparativo individual a história não foi muito diferente.

Foram analisados SUVs de ano/modelo 2019 e 2020 e o Tiguan seguiu na lanterna. A versão 250 TSI DSG Flex 2019 apresentou o maior percentual de desvalorização, 13,45%, custando agora R$ 123.490 em média.

  • O SUV da Volkswagen foi acompanhado de perto pelo Hyundai Tucson Limited 1.6 turbo 2020, com perda auferida de 11,43% em seu valor, ficando em R$ 150.955.

    Fechando o trio de versões que mais perdem valor vem outra configuração do Tiguan, a Comfortline 250 TSI 2019. Esta apresenta queda de 9,70% em seu valor de revenda, ficando em R$ 140.392.

    Compass tem SUV menos desvalorizado da categoria Christian Castanho/Quatro Rodas

    O ponto positivo ficou com a Jeep. O Compass apresentou as seis versões que menos desvalorizou entre todos os SUVs listados. A melhor delas é a Limited 2.0 flex 2019, que viu seu preço cair em apenas 1,69%.

    Continua após a publicidade
    Publicidade