Com nova Strada, Fiat selará a morte da linha Adventure após 21 anos

Linha aventureira carregada de maquiagem continua viva há 21 anos e "vestiu" quatro modelos, mas está com os dias contados

Na Adventure, as rodas dianteiras giram juntas a té 20 km/h Fiat Weekend Adventure Locker

Fiat Weekend Adventure Locker (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O lançamento da segunda geração da Fiat Strada foi adiado, mas não poupará uma movimentação que parece inevitável: com sua chegada, a FCA selará a morte da linha off-road Adventure.

Com o fim da perua Weekend e a simplificação da gama do Doblò, a velha Strada passou a ser o único modelo da marca italiana a contar com a versão de apelo aventureiro extremo.

Fiat Strada é a única picape a liderar o mercado, mesmo que por apenas um mês A Strada é o último dos Fiat a receber a assinatura Adventure

A Strada é o último dos Fiat a receber a assinatura Adventure (Divulgação/Fiat)

Entretanto, conforme já noticiado por QUATRO RODAS, apenas uma configuração da veterana picapinha seguirá em linha, a Hard Working 1.4 cabine simples.

E, de acordo com o parceiro Autos Segredos, a nova geração será oferecida em versões com nomes similares aos da prima Toro: Working, Endurance, Freedom e Volcano.

Nova Strada não dará espaço para a versão Adventure

Nova Strada não dará espaço para a versão Adventure (Divulgação/Fiat)

Além disso, há tempos a Fiat vem tentando impor outro tipo de identidade aventureira a seus veículos. Com Uno e Mobi, a opção foi pela linha Way, que não fez lá tanto sucesso.

Quando foi a vez do Argo, a opção foi por ressuscitar o nome Trekking, em uma caracterização mais branda: apliques e adesivos mais discretos contornando a carroceria, maior altura em relação ao solo e pneus de uso misto.

Aqui, a escolhe tem se mostrado bem-sucedida, pois a versão Trekking ajudou a alavancar as vendas do hatch compacto e já é a configuração com mais saída de toda a linha.

Com o Arko, Fiat optou por um aventureiro com estilo mais brando, o Trekking

Com o Arko, Fiat optou por um aventureiro com estilo mais brando, o Trekking (Divulgação/Fiat)

Uma história de aventuras

Inaugurada em 1999, a linha Adventure sempre se caracterizou pelo uso de molduras largas e grossas de plástico nas laterais, que inclusive mudavam o contorno das caixas de roda.

Ao longo de sua existência, ofereceu itens de utilidade duvidosa para as reais aptidões dos veículos, como quebra-mato, faróis de longo alcance, estribos laterais, barras de teto extravagantes e até bloqueio de diferencial.

O primeiro carro a ganhar a roupagem foi a perua Palio Weekend, em 1999, equipada com todas as quinquilharias citadas acima mais o estreante motor 1.6 8V de 92 cv.

Palio Adventure 1999 A linha Adventure fez tanto sucesso que foi estendida a outros três modelos

A linha Adventure fez tanto sucesso que foi estendida a outros três modelos (Divulgação/Fiat)

Em 2001, foi a vez de a picapinha Strada receber a roupagem, já com opções de motor 1.6 16V de 106 cv ou 1.8 8V de 103 cv (de origem GM. Sim, o mesmo que ainda está presente na minivan Chevrolet Spin).

Strada Adventure

Strada Adventure (Acervo/Quatro Rodas)

Dois anos mais tarde, a Fiat ousou ao lançar no mercado a versão Adventure do Doblò, focada no transporte de passageiros.

Doblò Adventure Doblò Adventure ganhou novas rodas de 16 polegadas na linha 2017

Doblò Adventure ganhou novas rodas de 16 polegadas na linha 2017 (Divulgação/Fiat)

Por fim, em 2006 chegou ao mercado o monovolume Idea Adventure, também com propulsor 1.8 8V. Este trazia, além dos atributos já citados, estepe pendurado à tampa do porta-malas.

Idea Adventure Xtreme Idea Adventure Extreme tinha até estepe pendurado

Idea Adventure Extreme tinha até estepe pendurado (Divulgação/Fiat)

Fora o apelo visual, a Fiat tentou tornar a linha Adventure um pouco mais aventureira de verdade ao incorporar, em 2008, o sistema de bloqueio do diferencial dianteiro Locker, produzido pela Eaton, que funcionava a até 20 km/h.

Em todos os modelos, a linha aventureira fez sucesso e esteve entre as versões mais vendidas de suas respectivas gamas. Mas o tempo passou, o gosto dos consumidores mudou e a maquiagem carregada da linha ficou cansativa.

O primeiro Adventure a sair de linha foi o Idea, em 2016, junto com toda a produção do monovolume. O Doblò acabou extinto no ano passado, na virada de ano/modelo.

Já a Weekend foi descontinuada este ano, assim como a Strada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s