Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Chevrolet Blazer troca motor 2.5 da S10 pelo 2.0 turbo do Camaro

Suvão americano mantém desenho agressivo, mas disponibiliza novos pacotes, motor turbo nas versões intermediárias e (ufa!) botão para o start-stop

Por Renan Bandeira
20 jan 2020, 15h35
Chevrolet Blazer (Divulgação/Chevrolet)

A linha 2020 do SUV Chevrolet Blazer já está no catálogo da GM nos Estados Unidos. O SUV manteve o visual agressivo, mas  recebeu mudanças em motorização e pacote de equipamentos.

As principais novidades estão no novo motor e também na preferência de usar – ou não – o sistema start-stop, algo que a atual geração do Cruze também não tinha no Brasil, mas ganhou depois do facelift.

Sobre o motor, a linha 2019 tinha duas variações: um quatro-cilindros de 2,5 litros – usado pela S10 no Brasil, em derivação flex – que gera 195 cv, ou um V6 3.6 de 309 cv – compartilhado do Camaro norte-americano.

(Divulgação/Chevrolet)

Agora, o veículo será equipado com um motor turbo de quatro-cilindros e 2.0 litros com 233 cv e 35,7 mkgf de torque nos acabamentos 2LT e 3LT. É o mesmo das versões de entrada do Camaro, porém numa calibração mais mansa.

Continua após a publicidade

O V6 3.6 de 309 cv segue como opção nessas configurações. Já as versões de entrada L e 1LT manterão o antigo motor quatro-cilindros de 2,5 litros, enquanto a topo de linha é equipada com o V6.

Por dentro, o veículo enfim ganhou o botão para desativar o sistema star-stop. O teto solar vem como opcional para qualquer pacote e o proprietário ainda poderá bordar o nome “Blazer” nos encostos de cabeça.

(Divulgação/Chevrolet)

Outra novidade é o sistema Hitch View, que facilita o engate de um reboque com o auxílio da câmera retrovisora.

Por fora, o veículo oferece agora novas opções de cores e faróis de led nos pacotes Enhanced Convenience, Driver Confidence II e RS.

Continua após a publicidade

Além disso, os detalhes em preto fosco podem ser adquiridos em um novo pacote que custa US$ 475 (cerca de R$ 2.000) – apenas os emblemas em preto custam US$ 200 (cerca de R$ 840).

Um pacote com decalques quadriculados e adesivos de capô e porta sai por US$ 695 (cerca de R$ 2.900).

A edição Redline – com emblemas pretos com contornos vermelhos, detalhes de acabamento em preto brilhante e vermelho e rodas pretas de 20 polegadas – sai por US$ 1.895.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.