Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Audi S5

Ao acelerar de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos, o S5 mostra que esportividade e custo-benefício podem, sim, andar juntos

Por Péricles Malheiros | Fotos: Marco de Bari Atualizado em 24 nov 2016, 10h27 - Publicado em 5 set 2012, 14h49

testes

A Audi anuncia que bastam 5,1 segundos para o seu renovado S5 sair da imobilidade e atingir os 100 km/h. Para nossa (grata) surpresa, no entanto, o modelo saiu de nossa pista de testes com um tempo melhor do que o divulgado pela própria marca: 4,7 segundos. E, para que ninguém duvidasse de seu poder de fogo, realizou o feito não uma, mas quatro vezes, com passagens em exatos 4,69, 4,68, 4,70 e, de novo, 4,69 segundos. Impressionante não apenas por ficar abaixo da casa dos 5 segundos no 0 a 100 km/h, o S5 pulverizou o tempo de seu irmão, que, em tese, é o mais nervoso da família, o RS 5 Coupe – em fevereiro de 2011, o cupê esportivo registrou 4,9 segundos em nossa pista.

As mudanças no S5 Sportback se concentraram na dianteira. Na parte estética, destacam-se os faróis, donos de um olhar ainda mais intimidador que os da geração anterior, por causa dos leds que agora quase fecham uma volta no interior da peça. Antes, os vincos do capô escorriam até perto das luzes de neblina. Agora essa harmonia foi quebrada por um design mais agressivo, com as superfícies da porção inferior do para-choque mais estreitas, como asas invertidas, para grudar o carro no chão em alta velocidade. Na traseira, apenas alterações sutis. As lanternas têm o mesmo formato, mas a disposição das luzes é nova: os pontos de leds definidos deram lugar a barras luminosas homogêneas, como os BMW.

Mas a principal arma da novidade da Audi está sob o capô: um V6 3.0 de 333 cv. Diferentemente do que a inscrição nos para-lamas dianteiros (V6 T) e o próprio nome do motor (TFSI) sugerem, o V6 não é sobrealimentado por turbo, mas por meio de um compressor mecânico Roots capaz de gerar pressão positiva no coletor de admissão. Em 2011, na Europa, o S5 Coupe trocou o motor V8 4.2 aspirado de 344 cv pelo mesmo conjunto do Sportback. De acordo com a Audi, o downsizing se justifica pelo alto nível de eficiência, uma vez que a unidade foi capaz de proporcionar uma diminuição de consumo de cerca de 20% sem prejuízo do desempenho, apesar do menor nível de potência.

Ainda que com números de consumo menos surpreendentes que os de aceleração, dá para afirmar que o S5 Sportback é um esportivo “consciente”. Na pista, registrou média de 7,8 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada. Essa docilidade pode ser notada também pelo baixo nível de ruído na cabine, desde que você não esteja em um ambiente que lhe permita explorar ao máximo cada uma das sete marchas do câmbio automatizado de dupla embreagem. Nessa condição, surge uma característica da Audi que tem se mostrado tão prioritária para a marca quanto os faróis com leds: o ronco do escapamento. Quando tocado esportivamente, o S5 se transforma numa fera de urro grave e intimidante para quem ouve de fora e instigante para quem está ao volante.

Distribuição de força

Para traduzir os 44,9 mkgf de torque em acelerações e retomadas de tirar o fôlego, o S5 conta com tração integral permanente de quinta geração. O diferencial Torsen T-3 distribui a força de tração entre os eixos dianteiro e traseiro em proporções distintas (40/60, 70/30 e 15/85) e de maneira automática, em função do tipo de exigência.

O Audi Drive Select permite ao piloto selecionar a “personalidade” do S5. Direção, acelerador, câmbio e amortecedores respondem de maneira mais confortável ou esportiva. Uma boa ideia é deixar no modo Auto. Os bancos tipo concha com ajustes elétricos também são mais confortáveis que os do RS 5. A novidade chega às lojas no fim de julho, por 355 900 reais.

DIREÇÃO, FREIO
E SUSPENSÃO


Os freios respondem rápido, mas há uma sensível diferença
em relação ao sistema do RS 5, um dos melhores já avaliados em nossa pista.

★★★★

MOTOR E CÂMBIO

Com o Audi Drive Select na posição Dynamic, o câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem é muito rápido.

★★★★

CARROCERIA

A tampa traseira que se abre com o vidro facilita o uso do porta- malas. O perfil cupê
de quatro portas transmite esportividade.

★★★★

VIDA A BORDO

Diferente do RS 5, o S5 tem um banco concha confortável e que não dificulta a entrada e saída do piloto.

★★★★

SEGURANÇA

Os quatro ocupantes viajam seguros, com airbags frontais, laterais e de cabeça. O piloto doma a máquina com auxílio de
ABS e controles de estabilidade e tração.

★★★★☆

SEU BOLSO

Por 355900 reais,
está longe de ser uma pechincha, mas o S5 é um dos modelos mais em conta do mercado com capacidade comprovada de acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 5 segundos.

★★★★☆

OS RIVAIS CLS 63 AMG633_s5_tx2.jpg

Tem motor V8 5.5 de assustadores 557 cv.
O preço também mete medo: em torno de 627 000 reais.

C 63 AMG

633_s5_tx3.jpg

Enquanto o BMW M5 não chega, a Mercedes encara os Audi. O C 63 AMG tem 463 cv e custa cerca de 505 000 reais.

VEREDICTO

A Audi divide seus esportivos em dois níveis especiais, S
e RS. O S5 Sportback prova que não é preciso partir para o topo da família
para ter na garagem um esportivo com performance de tirar o fôlego – do dono e da concorrência.

Continua após a publicidade

>> Confira aqui o Desempenho do carro

Continua após a publicidade

Publicidade