Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Após incêndio, navio com quase 4.000 veículos de luxo naufraga no Atântico

A embarcação já estava sendo rebocada quando "perdeu a estabilidade" e começou a naufragar próximo ao arquipélago de Açores em Portugal

Por João Vitor Ferreira 3 mar 2022, 21h08

Tudo parecia que ia acabar relativamente bem até que, na última terça-feira (1), o navio Felicity Ace, que levava 3.965 veículos de luxo naufragou no Oceano Atlântico enquanto estava sendo rebocado. 

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

O incêndio começou no dia 16, próximo ao arquipélago de Açores, em Portugal. Entre os veículos destacam-se 1.100 carros da Porsche, 200 Bentley e algumas das últimas unidades do Lamborghini Aventador. Todos os 22 tripulantes já haviam sido resgatados pela Marinha portuguesa, que iniciou os trabalhos de reboque na última quinta-feira (24). Há relatos que o fogo já havia se extinguido na parte externa, porém seu interior continuava em chamas.

Contudo, como informou a Marinha de Portugal, o navio “perdeu a estabilidade” durante o reboque e começou a afundar a 46 quilômetros do limite da Zona Econômica e Exclusiva de Portugal, onde a profundidade é de aproximadamente 3.000 metros.

Continua após a publicidade

Felicity Ace
Felicity Ace começou a ser rebocado no dia 24 de fevereiro e naufragou cerca de cinco dias depois Mike Schuler/Twitter

“No local registam-se alguns destroços e uma pequena mancha de resíduos oleosos, que está se dispersando pelos jatos de água dos rebocadores e que se encontra sendo monitorizada pela Direção de Combate à Poluição da Autoridade Marítima Nacional e pela Agência Europeia da Segurança Marítima”, informa os militares que estão acompanhando a situação.

Compartilhe essa matéria via:

O Felicity Ace tinha bandeira do Panamá e zarpou do porto de Emden, na Alemanha, com destino ao porto de Davisville, no estado norte-americano de Rhode Island. Todos os veículos a bordo pertenciam a marcas do grupo Volkswagen e, de acordo com a Automotive Business, o valor do prejuízo gira em torno dos U$ 255 milhões, cerca de R$ 1,3 bilhões.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

A edição 754 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
A edição 754 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês