Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Alpine A110 ganha versão ainda mais esportiva e chega aos 300 cv

O pequeno esportivo de pouco mais de 1.100 kg e motor 1.8 turbo pode ir de 0 a 100 km/h em cerca de 4 segundos

Por João Vitor Ferreira Atualizado em 25 nov 2021, 09h08 - Publicado em 25 nov 2021, 01h00

Depois de assumir a divisão esportiva da Renault, a Alpine anunciou novidades para seu único modelo próprio até o momento. Lançado em 2017, o A110 chega com pequenas alterações visuais, mecânicas e em três versões para 2022.

Black Friday! Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 6,90

Segundo a marca, cada uma das variantes do novo A110 traz uma experiência de direção diferente, mesmo que todas elas compartilhem o motor 1.8 turbo de quatro cilindros – acompanhado de uma transmissão Getrag de 7 marchas e dupla embreagem imersa em óleo.

Alpine A110 Traseira
A versão de entrada é a única com assistente de estacionamento dianteiro e traseiro Divulgação/Renault

A “porta de entrada no universo Alpine”, como denomina a marca, é o A110 básico. O mais leve e ágil entre os três, como informado, gera até 252 cv e 32,7 kgfm de 2.000 rpm a 4.800 rpm, com tempo de 0 a 100 km/h de 4,5 segundos, segundo a Alpine. Ele é o único equipado com rodas de 17 polegadas, calçadas por pneus Michelin Pilot Sport 4 205/45 nas rodas dianteiras e 235/45 nas traseiras.

 

Os freios Brembo aparecem nas três versões, mas esta é a única com pinças menores, de 296 mm, e na cor preta. Por dentro, ele tem bancos esportivos com revestimento que mistura couro e microfibra, sempre em preto, e pespontos cinza. 

 

Alpine A110 GT
Cada versão tem uma cor de pinça de freio específica. A versão básica tem a cor cinza, a GT tem cor azul e a S é laranja Divulgação/Renault

Subindo um degrau temos o A110 GT, o cupê esportivo Gran Turismo. Ele é um meio termo, como a marca descreve, buscando unir esportividade e conforto. Para isso o motor ganhou mais 48 cv, totalizando 300 cv. O torque também aumentou, chegando aos 34,7 kgfm de 2.400 rpm a 6.000 rpm. A consequência disso é um 0 a 100 mais rápido, de 4,2 segundos, segundo a marca.

Os freios acompanham o aumento de potência com discos maiores, de 320 mm, e pinças na cor azul. As rodas passam a ser de 18 polegadas com acabamento diamantado preto e os pneus são Michelin Pilot Sport 4 205/40 R18 na frente e 235/40 R18 na traseira. Vale destacar que o A110 GT é a versão mais pesada, com peso inicial de 1.119 kg – contra 1.102 kg das demais.

Continua após a publicidade

Os bancos “Confort” são de couro preto ou marrom e têm seis opções de regulagem. Na parte externa, a versão intermediária ganha a assinatura “GT” nas soleiras das portas e na traseira.

Alpine A110 S de cima
O A110 S é o único com carroceria em duas tonalidades Divulgação/Renault

Por último, o topo de linha A110 S tem a mesma potência, torque e tempo de 0 a 100 km/h da variante GT, mas recebe o pacote “Chassi Sport”, com molas helicoidais 50% mais duras, altura da carroceria reduzida em 4 mm, molas e barras estabilizadoras recalibradas, geometria específica dos eixos e barras estabilizadoras ocas para minimizar o peso e 100% mais firmes.

Ele também repete os mesmos freios e pneus da versão GT e tem rodas GT Race de 18 polegadas com acabamento em black piano. A diferença fica nas pinças dos freios, que são laranjas.

 

Para tirar o máximo do A110 S é necessário equipá-lo com o exclusivo Aero Kit. Esse pacote inclui novo aerofólio traseiro e lâmina dianteira de carbono, além de carenagens maiores na parte inferior frontal do carro. Com isso, segundo a Alpine, o esportivo consegue chegar a velocidade máxima de 275 km/h (com limitador desligado) sem perder a estabilidade, já que os novos equipamentos garantem 141 kg de sustentação ao veículo, como informa a montadora.

Alpine A110 S interior
Os bancos tem acabamento em couro ou em um misto de microfibra e couro, dependendo da versão Divulgação/Renault

A nova central multimídia da Alpine é a mesma nas três versões. Com tela de 7 polegadas e compatível com Apple CarPlay e Android Auto, o sistema tem atalhos semelhante ao dos celulares. Também há comandos atrás do volante, que permitem ativar o reconhecimento por voz para fazer pesquisas no Google ou o assistente do seu smartphone, seja ele Android ou IOS. O sistema receberá atualizações pelo ar e, futuramente, será possível incluir uma conexão Wi-Fi.

Alpine A110 multimidia
A tela busca utilizar ícones iguais aos dos smartphones Divulgação/Renault

Na maioria dos países, o Alpine A110 já pode ser reservado. A versão básica chega custando 59.500 euros (cerca de R$ 372.470 em conversão direta feita na data de publicação desta matéria), a GT parte dos 69.500 euros (R$ 435.070), enquanto A110 S tem preço base de 71.500 euros (R$ 447.590). O Brasil, porém, deverá ficar fora da lista de mercados do modelo.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

A edição 751 de QUATRO RODAS já está nas bancas!
A edição 751 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade