Clique e assine por apenas 5,90/mês

Comparativo: Peugeot 3008 x Jeep Compass x Audi Q3

Agora SUV, Peugeot 3008 encara a dura concorrência de Jeep Compass e Audi Q3, dois dos modelos mais cobiçados do país

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 15 mar 2018, 14h06 - Publicado em 15 nov 2017, 15h41
Compass e Q3 recepcionam o estreante 3008
Compass e Q3 recepcionam o estreante 3008 Christian Castanho/Quatro Rodas

Nascido como um crossover com ares de minivan, o Peugeot 3008 foi alçado a SUV em sua segunda geração. A decisão acertada trouxe um problema: se antes o modelo estava praticamente sozinho no mercado, agora enfrenta a concorrência de um dos segmentos mais badalados da atualidade.

Por isso, convocamos Jeep Compass Longitude 2.0 diesel 4×4 e Audi Q3 1.4 TFSI Attraction para descobrir como o francês se sai diante desses rivais na faixa dos R$ 140.000.

Poucos SUVs que rodam pelas ruas brasileiras são tão futuristas como o 3008. Apresentado no começo do segundo semestre, ele vira atração por onde passa – principalmente nesta bela cor chamada de Metallic Copper.

Difícil achar quem não elogie as linhas ousadas do 3008; o Compass é um típico SUV, e o Q3 não é mais novidade, mas ainda agrada
Difícil achar quem não elogie as linhas ousadas do 3008; o Compass é um típico SUV e o Q3 não é mais novidade, mas ainda agrada Christian Castanho/Quatro Rodas

As linhas ousadas trazem a nova identidade visual da Peugeot, marcada pelos faróis inspirados nas garras de um felino. Na traseira, as luzes ficam agrupadas em uma faixa preta, reforçando a sensação de imponência.

Perto dele, parece até que o Compass envelheceu uns cinco anos – isso porque o Jeep ainda desperta curiosidade (e admiração) nos outros motoristas. Seu desenho, aliás, está no meio-termo: não é ousado como no 3008 e nem tradicional como no Q3.

O estilo elegante do Compass traz elementos marcantes da linha Jeep, incluindo as sete aberturas verticais na grade. Já o Q3 é o veterano do trio, mas nem por isso pode ser tachado de antiquado. Lançado em 2012, ele segue a escola alemã de design, marcada pelos traços mais sóbrios, que resistem melhor à ação do tempo.

Todas as marcas recorrem ao turbo, mas só o Compass oferece a usina de torque do diesel por preço semelhante ao dos rivais
Todas as marcas recorrem ao turbo, mas só o Compass oferece a usina de torque do diesel por preço semelhante ao dos rivais Christian Castanho/Quatro Rodas

As diferenças seguem do lado de dentro. Lançado no 208, o conceito de cabine i-Cockpit é um dos destaques do 3008. Leva tempo para se acostumar ao volante pequeno e ao painel de instrumentos lá no alto. Quando se acostuma, ele favorece uma tocada esportiva. Por isso que a posição de dirigir do Peugeot lembra mais um automóvel do que um SUV.

Volante pequeno e instrumentos voltados para o motorista: 3008 segue o conceito i-Cockpit, inaugurado no 208 Christian Castanho/Quatro Rodas

O estilo é totalmente diferente do do Compass: o motorista viaja em posição alta, que entrega a sensação de proteção tão procurada por quem quer um SUV. A cabine tem visual limpo, permitindo encontrar as principais funções rapidamente.

Sem firulas, o Compass tem um interior intuitivo e moderno Christian Castanho/Quatro Rodas

Já o Q3 tem um painel que perdeu o encanto faz tempo e ainda é o único sem tela sensível ao toque.

Interior do Audi Q3 é o mais sóbrio de todos Christian Castanho/Quatro Rodas
Q3 é o único do segmento sem tela sensível ao toque; comandos são pelo volante ou sistema de som Christian Castanho/Quatro Rodas

Além de ser o mais moderno, o 3008 também é melhor no conteúdo. Só ele traz seis airbags (contra quatro do Q3 e só dois do Compass), bancos dianteiros com massageadores, faróis full led (bixenônio no Q3 e halógenos com DRL de leds no Compass), teto solar panorâmico (opcional nos rivais).

Bancos de couro vêm com massageador
Bancos de couro do 3008 vêm com massageador Leo Sposito/Quatro Rodas

Ao Q3, o mais caro dos três, faltam ar bizona e multimídia com Android Auto e Apple CarPlay.

O trunfo do Compass está sob o capô. Para se encaixar na faixa de preço dos rivais, escolhemos para o comparativo a versão a diesel 2.0 de 170 cv, que move seus 1.717 kg com disposição.

Continua após a publicidade
Motor 2.0 turbo diesel do Compass oferece 170 cv Christian Castanho/Quatro Rodas

Por isso sobra torque nele: são 35,7 mkgf a partir de 1.750 rpm, contra 25,5 mkgf do 1.4 turbo flex do Q3 e 24,5 mkgf do 1.6 turbo a gasolina do 3008 – o Peugeot é o único do trio que é importado.

Também só o Compass sai de fábrica com tração 4×4 e transmissão automática de nove marchas, que embala o Jeep sem dificuldades. Mesmo assim, a caixa desagrada pelo comportamento pouco suave em determinadas situações.

Um bom exemplo acontece às vezes no trânsito, quando o câmbio reduz uma marcha após o motorista desacelerar em baixa velocidade, causando um leve tranco antes de o veículo parar.

Tração 4x4 tem quatro modos de condução
Compass conta com caixa de nove marchas e quatro modos de condução Pedro Bicudo/Quatro Rodas

Já a mecânica do 3008 não mudou em relação à do antecessor – o que não é ruim. O consagrado motor 1.6 THP de 165 cv dá agilidade ao Peugeot, sobretudo pela boa caixa automática de seis marchas. Ele é o único a trazer a opção de modo Sport, reforçando sua vocação para o asfalto.

câmbio joystick traz modernidade ao interior
Câmbio joystick do 3008 traz modernidade ao interior Leo Sposito/Quatro Rodas

O Q3, por sua vez, virou flex no começo de 2017. O bom 1.4 TFSI entrega até 150 cv com etanol. Funciona silenciosamente e entrega desempenho sem beber demais. É dele o melhor número de aceleração 0 a 100 km/h (9,5 s, contra 9,8 do 3008 e 11,4 do Compass), perdendo por pouco nas retomadas para o 3008.

O motor 1.4 TFSI do Q3 teve o melhor desempenho em aceleração. Fez de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos Christian Castanho/Quatro Rodas

Aliás, ambos foram bem nas provas de consumo, embora tenham ficado atrás do Compass, com 11,7 e 15,1 km/l nos ciclos urbano e rodoviário- algo normal, visto que o Jeep bebe diesel e os outros dois usaram gasolina no teste, com 10,2/13,8 km/l no Peugeot e 10,2 e 13,9 km/l no Audi.

Barato de manter

Para equilibrar a equação, analisamos o custo por quilômetro rodado de cada um considerando o valor médio da ANP em São Paulo – foram considerados apenas os gastos com combustível. E é aí que o Compass dispara na liderança: seu dono gastaria R$ 0,282 por quilômetro rodado na cidade e R$ 0,219/km na estrada, pois ele só pode usar o diesel S10.

Q3 e 3008 gastam R$ 0,350/km na cidade, mas o Audi leva pequena vantagem na estrada: R$ 0,259/km contra R$ 0,257/km do Peugeot.

Há cinto de três pontos para todos
No banco de trás do 3008 três passageiros viajam com mais conforto Leo Sposito/Quatro Rodas
Entre-eixos do Compass é 3,4 cm menor que o do New Tucson
No Compass há cinto de três pontos para todos os ocupantes Christian Castanho/Quatro Rodas
Espaço interno do Q3 é razoável para quatro adultos Christian Castanho/Quatro Rodas

O Compass também leva a melhor nas revisões. Como as paradas ocorrem a cada 20.000 km (o dobro dos 10.000 km dos rivais), o dono do Jeep gasta apenas R$ 3.873 para fazer todas as revisões até 60.000 km, contra R$ 7.278 do 3008 e R$ 9.546 do Q3.

Em contrapartida, o Compass tem a cesta de peças mais cara do trio (R$ 16.134, ante R$ 10.557 do 3008 e R$ 14.028 do Q3). Já o Audi tem o maior seguro: R$ 9.233, contra R$ 7.650 do Compass e R$ 6.515 do 3008.

No fim, a idade falou mais alto e relegou o apertado e caro Q3 ao terceiro lugar, mesmo sendo um carro bom de guiar.

Já o bem equipado 3008 é sob medida para quem adora tecnologia e design e não sai do asfalto, perdendo por pouco para o Compass. Espaçoso, confortável na cidade, valente na terra, econômico e barato de manter, o Jeep é a opção mais racional – e vencedor do comparativo.

Veredicto

Com 4×4, câmbio de nove marchas e diesel, o Jeep vence com o menor custo de uso. O 3008 é para quem valoriza o design e o Q3 ainda tem virtudes, mas precisa de mudanças.

Teste de pista (com gasolina)

Audi Q3 Peugeot 3008 Jeep Compass
Aceleração de 0 a 100 km/h 9,5 s 9,8 s 11,4 s
Aceleração de 0 a 1.000 m 31,1 s – 166,3 km/h 31 s – 168,6 km/h 33 s – 155 km/h
Retomada de 40 a 80 km/h (em D) 4,4 s 4,3 s 5,1 s
Retomada de 60 a 100 km/h (em D) 5,5 s 5,4 s 6,8 s
Retomada de 80 a 120 km/h (em D) 7 s 7 s 8,8 s
Frenagem de 60 / 80 / 120 km/h a 0 16,2/27,6/64,3 m 16,2/27,5/62,2m 17,7/30/69 m
Consumo urbano 10,2 km/l 10,2 km/l 11,7 km/l
Consumo rodoviário 13,9 km/l 13,8 km/l 15,1 km/l

Ficha técnica

Audi Q3 Peugeot 3008 Jeep Compass
Preço R$ 143.190 R$ 142.990 R$ 146.490
Motor flex, diant., transv., 4 cil., 16V, turbo, 1.395 cm3, 150 cv entre 5.000 e 6.000 rpm, 25,5 mkgf entre 1.500 e 4.000 rpm gas., diant., long., 4 cil., 16V, turbo, injeção direta, 1.598 cm3; 165 cv a 6.000 rpm, 24,5 mkgf a 1.400 rpm diesel, diant., transv., 4 cil., 1.956 cm3; 16V, 170 cv a 3.750 rpm, 35,7 mkgf a 1.750 rpm
Câmbio automatizado, 6 marchas, tração dianteira aut., 6 marchas, tração dianteira aut., 9 marchas, 4×4
Suspensão McPherson (diant.), multilink (tras.) McPherson (diant.), eixo de torção (tras.) McPherson (diant. e tras.)
Freios discos ventilados nas quatro rodas discos ventilados (diant.) e sólidos (tras.) discos ventilados (diant.) e sólidos (tras.)
Direção elétrica elétrica elétrica, 11,3 m (diâmetro de giro)
Rodas e pneus 235/55 R17 235/50 R19 215/65 R16
Dimensões comp., 438,8 cm; largura, 183,1 cm; altura, 159 cm; entre-eixos, 260,3 cm; peso, 1.405 kg; tanque, 64 l; porta-malas, 460 l comprimento, 444,7 cm; largura, 190,6 cm; altura, 162,5 cm; entre-eixos, 267,5 cm; peso, 1.567 kg; tanque, 53 l porta-malas, 402 l comprimento, 441,6 cm; altura, 164,4 cm; largura, 182 cm; entre-eixos, 263,6 cm; peso, 1.717 kg; tanque, 60 l, porta-malas, 410 l
Continua após a publicidade
Publicidade