Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

É normal que carros com motor turbo tenham maior consumo de óleo?

Motores a combustão queimam óleo, mas motores turbo, além de precisar de mais óleo, tem maiores pressões internas

Por Leonardo Barboza
31 jan 2022, 07h54
É normal motores turbinados de fábrica terem um maior consumo de óleo lubrificante?

Alexandre Villela, São Bernardo do Campo (SP)

O consumo de óleo é característico em motores de combustão interna e, no caso dos sobrealimentados com turbocompressor, a condição de operação torna-se mais crítica devido a maiores pressões nas câmaras de combustão e, também, pelo óleo ser responsável por lubrificar e resfriar os componentes do conjunto rotativo do turboalimentador, que trabalha a altas temperaturas.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Ou seja, é normal que haja mais óleo circulando em motores com turbo. A diferença do reservatório abastecido das versões aspirada (MPI) e turbo (TSI) do motor da Volkswagen EA211 1.0 três cilindros, por exemplo, chega a 700 ml extras para a variante sobrealimentada.

Mas, segundo a fabricante desses sistemas, BorgWarner Brasil, os projetos feitos pelas montadoras (e por ela própria) preveem essas condições de operação mais críticas no desenvolvimento dos motores e dos turboalimentadores e, por isso, não é esperado um consumo de óleo acima do especificado.

Além disso, a manutenção preventiva do veículo com trocas de óleo, filtros de óleo, combustível e ar nos prazos recomendados pela montadora garantem o funcionamento ideal do sistema.

Mais quantidade, mais fino

O óleo do motor turbo tem características específicas

Continua após a publicidade

Outra característica de muitos motores turbos é usar óleo menos viscoso, ou “mais fino”. Isso permite que o fluido ofereça a menor resistência possível à árvore do turbocompressor, reduzindo as perdas mecânicas.

Esses óleos também possuem maior resistência à alta temperatura, para evitar a coqueificação — quando o óleo parado ao redor da árvore esquenta a ponto de “cozinhar”, perdendo suas propriedades.

Compartilhe essa matéria via:

Algumas recomendações, porém, são universal: verifique sempre o nível do óleo do motor entre as revisões, respeite o intervalo das revisões e siga as especificações do óleo lubrificante definidas pela fabricante do carro.

Continua após a publicidade

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

A edição 754 de QUATRO RODAS já está nas bancas!

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.