Clique e assine por apenas 8,90/mês

Correio Técnico: posso comprar um pneu que ficou meses no estoque da loja?

Limitações e cuidados dos compostos dependem de uma série de fatores, mas há um mito sobre sua durabilidade

Por Rodrigo Ribeiro - 17 out 2019, 07h00
Se tiverem sido bem guardados, pneus mais velhos podem ser usados Bruno de Lima/Quatro Rodas

Posso comprar pneu que ficou no estoque da loja por muito tempo? Antonio Wosgrau – Brasília (DF)

Sim, desde que tenha sido armazenado corretamente. Ao contrário do que diz a crença popular, pneus não têm prazo de validade e sua troca é recomendada só após dez anos da produção.

Problemas de degradação só ocorrem se os compostos não foram estocados de modo adequado. “Os revendedores têm instruções rigorosas de como guardar os pneus.

Eles possuem limite de empilhamento e não podem ser expostos à luz solar e às altas temperaturas de maneira constante”, diz Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental.

O que varia é a garantia entre os fabricantes, mas ela começa a valer somente após a venda ao cliente final, tendo como referência a data de emissão da nota fiscal.

Continua após a publicidade

Números mágicos

Neste exemplo o pneu foi fabricado na 15ª semana de 2011 Michelin/Divulgação

Saber quando o pneu foi fabricado é fácil. Basta procurar na lateral do composto uma sequência de quatro números, normalmente posicionados dentro de um retângulo.

Os dois primeiros dígitos correspondem à semana em que o pneu foi fabricado. Os dois seguintes, o ano. Se essa matéria virasse borracha, por exemplo, teria a sequência 3519 — trigésima quinta semana de 2019.

Além de descobrir há quanto tempo o pneu está parado no estoque, essa informação pode ser útil para saber se seu carro seminovo está com os pneus originais. Por exemplo, não faz sentido um veículo 2017 ter compostos 2015 de fábrica.

Publicidade