Longa Duração: avaliando os computadores de bordo da frota

Já parou para explorar tudo o que o computador de bordo do seu carro tem para oferecer? Veja os destaques de A3, Cruze, Kicks e Mobi

(João Mantovani/Quatro Rodas)

Foi-se o tempo em que o computador de bordo só oferecia quilometragem, autonomia e consumo. As monocromáticas telinhas foram reinventadas e tornaram-se displays coloridos de alta definição e cheios de informação e funções. Analisamos os sistemas de todos os carros de Longa Duração

Audi A3 Sedan

(João Mantovani/Quatro Rodas)

De manuseio simples, grande parte das funções está na central multimídia, como a visualização do número de chaves ativas [1] e os intervalos de serviços, como trocas de óleo e revisões [2]. Na central, é possível configurar as teclas do volante que comandam o computador de bordo [3], que pode ser personalizado e apresentar velocidade instantânea, quilometragem, temperatura, rádio, data, hora e consumo [4].

  • Ponto positivo: personalização de teclas e telas
  • Ponto negativo: falta monitoramento de pressão de pneus

 

Fiat Mobi

(João Mantovani/Quatro Rodas)

O computador de bordo do compacto nos faz voltar no tempo com a falta de funcionalidades. Além dos mostradores digitais de combustível e temperatura do motor, da quilometragem total e da hora, a tela monocromática apresenta temperatura externa [1], autonomia [2], quilometragem parcial [3] e indicação de consumo instantâneo [4] e médio. É o mais simples e carente de interatividade da frota de Longa Duração.

  • Ponto positivo: fácil leitura
  • Ponto negativo: tela monocromática

 

Chevrolet Cruze

(João Mantovani/Quatro Rodas)

O computador de bordo do sedã enche os olhos por suas cores e animações. Entre as funções, há a rara informação da vida útil restante do óleo do motor [1], monitoramento de pressão dos pneus em tempo real, que pode, inclusive, destacar o que está com calibragem perigosamente baixa [2], gráfico de barras com histórico de consumo recente [3] e representação artística do alerta de colisão [4], com comando no volante.

  • Ponto positivo: monitoramento de pressão dos pneus
  • Ponto negativo: falta indicador de pressão do turbo

 

Nissan Kicks

(João Mantovani/Quatro Rodas)

Nenhum outro SUV compacto oferece tanta interatividade. A grande tela de alta definição é recheada de funções com fácil manuseio. Além de trivialidades como velocímetro digital e conta-giros virtual [1] , ele pode mostrar as condições de estabilidade do veículo [2]. E o melhor: tudo personalizável [3] ao gosto do piloto. Na multimídia, gráficos mostram o grau de economia da condução com direito a pontuações [4].

  • Ponto positivo: controle dinâmico de chassi
  • Ponto negativo: falta monitoramento de pressão dos pneus
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s