Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Chevrolet Onix vs. Hyundai HB20: a disputa dos 1.0 turbo mais vendidos

Líderes no segmento de hatches, Onix e HB20 se encontram para um renovado confronto, com a chegada da linha 2022 do Hyundai

Por Paulo Campo Grande Atualizado em 30 jul 2021, 23h03 - Publicado em 10 Maio 2021, 08h30
Onix e HB20
Os hatches das fotos são versões topo de linha Fernando Pires/Quatro Rodas

Se existe um segmento que resiste com valentia à invasão dos SUVs, até por falta de ofertas na faixa de preço, esse segmento é o dos hatches compactos, que nos últimos tempos tem dois modelos pontuando o ranking de vendas do mercado: Chevrolet Onix e Hyundai HB20.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Com a chegada da linha 2022 do HB20, no final do mês passado, decidimos alinhar os dois concorrentes em um comparativo na pista. Nas vendas, o Onix tem levado a melhor. Nos primeiros meses de 2021, o Chevrolet lidera com 30% de participação no segmento, enquanto o Hyundai obtém 23%. Mas, com as mudanças na linha 2022, o HB20 busca se aproximar do rival.

Os carros enviados pelas fábricas são versões completas, Onix 1.0 Turbo Premier 2, de um lado, e HB20 Diamond Plus, do outro. Mas, para efeito de comparação, foram consideradas as versões Onix 1.0 Turbo Premier 1 e HB20 1.0 T-GDI Evolution.

  • Os preços informados são válidos para a maioria dos estados, com exceção de São Paulo, Amazonas, Roraima, Rondônia e Acre, além dos municípios de Macapá e Santana, no Amapá, onde os valores mudam em função da tributação local. Os preços do seguro foram levantados pela TEx/Teleport, com base na tabela Fipe e no perfil de cliente padronizado pela QUATRO RODAS.

    Onix
    Versão Premier tem bancos com material que imita couro. Há uma tomada USB no console e sistema Isofix na traseira Fernando Pires/Quatro Rodas

    Neste comparativo, Onix e HB20 deixaram claro como as fábricas concebem seus projetos, privilegiando alguns aspectos em detrimento de outros.

    Quando as fábricas pensam em desenvolver um carro, elas sabem que não podem fazer um veículo que seja ótimo em todas as áreas porque, nesse caso, o modelo custaria muito caro (e preço também é importante).

    Por isso, elas elegem alguns aspectos para ficarem ótimos (sem se esquecer de compromissos obrigatórios, como segurança) e trabalham nos demais da melhor forma possível, se mantendo dentro do custo final previsto.

    O Chevrolet, por exemplo, evidencia grande cuidado com o conforto. Assim, o Onix é superior ao rival ao oferecer maior espaço interno na cabine (no porta-malas, o HB20 é ligeiramente maior: 300 litros contra 274 litros do Onix), revestimento dos bancos que imita couro (enquanto o HB20 tem tecido) e equipamentos exclusivos como chave presencial, partida do motor por botão, banco traseiro bipartido e serviços por assinatura de Wi-Fi e assistência remota On Star.   

    HB20
    Os bancos têm revestimento de tecido, na versão Evolution. Há duas tomadas USB (uma só para energia), somente na dianteira Fernando Pires/Quatro Rodas

    O Hyundai, por sua vez, demonstra preocupação com o bolso do consumidor. Isso fica nítido no preço sugerido (R$ 78.890 diante de R$ 82.290 do Onix) e na extensão da garantia (cinco anos contra três). Nos custos de manutenção e preços de seguro, há um certo equilíbrio entre os hatches.

    O HB20 paga R$ 3.461 nas revisões até 60.000 km e R$ 1.041 na apólice de seguro; e o Onix desembolsa R$ 3.380 nas revisões e R$ 1.110 no seguro. Nas medições de consumo, enquanto o Hyundai foi mais econômico na cidade, com a média de 12,6 km/l ante 11,8 km/l do rival; o Chevrolet deu o troco na estrada, conseguindo a média de 17,9 km/l contra os 15,3 km/l do concorrente.

  • No aspecto obrigatório da segurança, os dois hatches são equipados controles eletrônicos de tração e estabilidade, sensor e câmera de estacionamento, auxiliar de partida em rampa e Isofix com Top Tether, para fixação de cadeirinhas de bebê. O Onix tem seis airbags e o HB20 tem quatro. 

    Mas o HB20 vai além, oferecendo sistema de alerta e frenagem autônoma, sensor de mudança involuntária de faixa, cintos de três pontos pré-tensionados para todos e câmera traseira que pode ser acionada a qualquer hora, sem a necessidade de engatar a ré. Como itens exclusivos, o Onix traz sensor de pressão dos pneus e luzes de condução diurna de led.

    Onix e HB20
    Propostas semelhantes têm estilos bem diferentes Fernando Pires/Quatro Rodas

    O HB20 foi 1 segundo mais rápido nas acelerações de 0 a 100 km/h, com o tempo de 9,7 s, contra 10,7 s do Onix. Mas o Chevrolet se saiu melhor nas retomadas de velocidade. Ele fez de 60 a 100 km/h, em Drive, em 5,3 s, enquanto o Hyundai precisou de 5,8 s.

    Continua após a publicidade

    Os dois são equipados com motor 1.0 turbo, com 12 válvulas e comandos variáveis na admissão e no escape. O Onix tem 116 cv a 5.500 rpm e 16,8/16,3 kgfm a 2.000 rpm. O HB20 tem 120 cv a 6.000 rpm e 17,5/17,5 kgfm a 1.500 rpm.

    A transmissão é sempre automática, com conversor de torque, de seis marchas, e a opção das trocas manuais nas alavancas. Mas o sistema da GM, que usa um botão +/-, é mais difícil de operar que o da Hyundai, que basta deslocar a alavanca para o lado e depois movimentá-la para a frente + e para trás -.

    Ao volante, o HB20 oferece uma posição de dirigir mais correta e fácil de achar (embora os dois tenham volante com ajuste de altura e profundidade e banco do motorista com ajuste de altura). Dinamicamente, o HB20 parece ligeiramente mais equilibrado, em razão de sua suspensão mais firme que a do Onix e da direção mais precisa.

    Onix
    Porta-malas do Onix leva 275 litros. Há duas tomadas USB (somente para carga) na traseira. As rodas de liga leve são de 16 polegadas. Motor 1.0 T gera 116 cv Fernando Pires/Quatro Rodas

    Olhando para as medições do nível de ruído interno, há pouca variação entre os hatches em função de isolamento ou aerodinâmica. Mas o motor do HB20 nos pareceu mais àspero.

    Outra área em que os dois hatches se equivalem é no acabamento. Tirando o fato de os bancos do Chevrolet imitarem couro, nos demais itens os carros empatam em qualidade de materiais e das peças bem acabadas.

    Os dois têm central multimídia com tela de 8 polegadas, compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto, e visor digital auxiliar no painel de instrumentos, com computador de bordo. O HB20 tem a ar-condicionado com mostrador digital, apenas, enquanto o do Onix é automático, com seleção de temperatura e integrado à central multimídia.

    No estilo, porém, existe uma grande diferença. Por fora, o Onix tem um conjunto mais previsível, mas também mais harmonioso, com vincos discretos mas sofisticados; enquanto o HB20 reúne muitos recortes em ângulos fechados e vincos marcados em um conjunto mais confuso, com destaque (negativo) para a grade dianteira com a parte superior em arco, com as extremidades apontando para baixo. Por dentro, ocorre o contrário, o design do Chevrolet é mais rebuscado (sem radicalismo) e o do Hyundai mais contido.

    HB20
    A capacidade do porta-malas do HB20 é de 300 litros. O câmbio tem trocas na alavanca. As rodas de liga leve são aro 15. Motor 1.0 T gera 120 cv de potência Fernando Pires/Quatro Rodas

    Apesar do estilo, no entanto, levando em conta que o visual pode ser uma questão de gosto, por custar menos, ser mais seguro e manter uma disputa equilibrada com o Onix em desempenho e consumo, o HB20 vence o comparativo.

    VEREDICTO

    O visual do Onix faz melhor figura onde chega, mas o HB20 custa menos, tem cinco anos de garantia e conta com importantes equipamentos de segurança.

    Testes de desempenho e consumo

    Chevrolet Onix Premier Hyundai HB20 Evolution
    Aceleração
    0 a 100 km/h 10,7 s 9,7 s
    0 a 1.000 m 32,6 s – 161,2 km/h 31,3 s – 164,8 km/h
    Velocidade máxima n/d * n/d *
    Retomadas
    D 40 a 80 km/h 4,5 s 4,4 s
    D 60 a 100 km/h 5,3 s 5,8 s
    D 80 a 120 km/h 7,3 s 7,4 s
    Frenagens
    60/80/120 km/h a 0 14,7/26,3/59,1 m 14,2/24,5/55,1 m
    Consumo
    Urbano 11,8 km/l 12,6 km/l
    Rodoviário 17,9 km/l 15,3 km/l
    Ruído interno
    Neutro/RPM máx. 38/65 dBA 41,8/62 dBA
    80/120 km/h 62,9/69,7 dBA 62,8/68,9 dBA
    Aferição
    Velocidade real a 100 km/h 95 km/h 97 km/h
    Rotação do motor
    a 100 km/h em 5a marcha
    2.100 rpm 2.200 rpm
    Volante 2,7 voltas 2,8 voltas
    SEU Bolso
    Preço básico R$ 82.290 R$ 78.890
    Concessionárias 540 211
    Garantia 3 anos 5 anos
    Revisões até 60.000 km R$ 3.380 R$ 3.461
    Seguro R$ 1.110 R$ 1.041

    Condições de teste: alt. 660 m; temp., 35/27°C; umid. relat., 44/47%; press., 1.012/1.014 mmHg

     

    Ficha técnica – Chevrolet Onix Premier 1.0 turbo: 

    • Motor: flex, diant., transv., 3 cil., 12V, turbo, comando de válvulas variável na admissão e no escape, 999 cm³, 116 cv a 5.500 rpm, 16,8/16,3 kgfm a 2.000 rpm
    • Câmbio: automático, 6 m., tração dianteira
    • Direção: elétrica
    • Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
    • Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
    • Pneus: 195/55 R16 Peso: 1.045 kg
    • Dimensões: compr., 416,3 cm; larg., 173 cm; alt., 147,6 cm; entre-eixos, 255 cm; porta-malas, 275 l; tanque de comb., 44 l

    Ficha técnica – Hyundai HB20 Evolution 1.0 T-GDI: 

    • Motor: flex, diant., transv., 3 cil., 12V, turbo, comando de válvulas variável na admissão e no escape, 998 cm³, 120 cv a 6.000 rpm, 17,5 kgfm a 1.500 rpm
    • Câmbio: automático, 6 m., tração dianteira
    • Direção: elétrica
    • Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
    • Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
    • Pneus: 185/65R15 Peso: 1.062 kg
    • Dimensões: comprimento, 394 cm; largura, 172 cm; altura, 147 cm; entre-eixos, 253 cm; porta-malas, 300 l; tanque de combustível, 50 l
    Continua após a publicidade
    Publicidade