Clique e assine por apenas 5,90/mês

Longa Duração: VW ignora filtro de ar do motor nas revisões do Virtus

Marca deixa item de fora da troca obrigatória e gera confusão nas revisões. Resultado: nosso Virtus vai embora com o filtro original (e o motor em risco)

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 27 nov 2019, 12h05 - Publicado em 15 jul 2019, 07h00
Virtus: 50.000km sem substituição do filtro de ar. Risco à durabilidade do motor Henrique Rodrigues/Quatro Rodas

Diferentemente de todas as marcas com revisões com preço programado – e do que ela própria fazia até pouco tempo atrás –, a Volkswagen retirou o filtro de ar do motor da lista de itens com troca obrigatória e o colocou numa nova: a de itens de desgaste.

Para a marca, o maior benefício é a possibilidade de divulgar um custo menor da manutenção de seus carros.  Mas, para o consumidor, a medida pode ter um efeito nocivo.

Foi o que aconteceu com a gente, pois o nosso Virtus acaba de passar pela quinta revisão, na concessionária Original, de Guarulhos (SP), e em nenhuma delas houve a indicação de necessidade de troca.

Muito embora o item apareça no site com recomendação de substituição conforme necessidade, a cada 30.000 km e a cada dois anos, ele não compõe nem sequer a lista de itens obrigatórios da revisão de 30.000 km.

Consultada, a marca justifica que a medida visa a não onerar os proprietários que rodam pouco, parando para manutenção por tempo, não por quilometragem.

Faz algum sentido, mas, na prática, a solução encontrada pela Volkswagen (e só por ela), está colocando em risco o bem de quem, como nós, roda muito.

Afinal, o próprio site ressalta que “o filtro de ar garante a durabilidade do motor, retendo as impurezas sólidas e abrasivas presentes no ar consumido pelo motor”.

Estranhamente, o filtro de cabine (do ar-condicionado) recebeu atenção total: só na primeira revisão a rede deixou de sugerir sua troca.

Continua após a publicidade

No mais, a Original prestou um bom serviço.

Fez a revisão a contento, eliminou a infiltração de água no porta-malas (com um ajuste na tampa e na guarnição de borracha) e trocou as pastilhas de freio dianteiras (e elas já estão emitindo um sibilo em frenagens leves e prolongadas).

Virtus 52.622 km

Consumo

  • No mês: 10,9 km/l com 33,5% de rodagem na cidade
  • Desde jun/18: 11,7 km/l com 24,1% de rodagem na cidade

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 1.364
  • Revisão: R$ 464
  • Filtro de cabine: R$ 46
  • Pastilha: R$ 425
  • Alinhamento: R$ 185

Revisões

  • Até 60.000 km
  • R$ 1.953**

Ficha técnica

  • Versão: Highline 200 TSI
  • Motor: 3 cil, diant., turbo, inj. direta, transv., 999 cm3, 12V, 128/116 cv a 5.500 rpm, 20,4 mkgf a 2.000 rpm
  • Câmbio: automático, 6 marchas
  • Combustível: flex (gasolina)

Seguro

  • Até 60.000 km
  • R$ 1.953**
Continua após a publicidade
Publicidade