Clique e assine por apenas 8,90/mês

Longa Duração: Mitsubishi Outlander chega aos 40.000 km sem freio traseiro

Revisão dos 40.000 km decreta o fim das pastilhas traseiras do Outlander. E foi preciso escapar da oferta de serviços fora do plano de manutenção

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 13 ago 2020, 22h34 - Publicado em 14 ago 2020, 07h30
Freio traseiro condenado pesou na conta da revisão Leonardo Barboza/Quatro Rodas

A Mitsubishi manteve as oficinas abertas na quarentena e aumentou temporariamente o intervalo entre as revisões, de seis para nove meses. Mas a tolerância de quilometragem seguiu a mesma: 500 km.

Próximo do limite, nosso Outlander 2.2 turbodiesel seguiu para o serviço de 40.000 km na concessionária Naya, de São Bernardo do Campo (SP), agendado sem dificuldade.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O quarto serviço é o mais caro da jornada de 60.000 km. Custa R$ 1.785 e contempla troca do filtro de ar do motor, óleo, filtro de óleo, filtro de combustível, bujão do cárter e do fluido de freio.

A empurroterapia no orçamento se repetiu, com sugestão de troca das palhetas (R$ 88,67), ainda boas, e limpeza do cofre do motor (R$ 100) dispensadas. Mas incluímos alinhamento, balanceamento e rodízio, ao custo de R$ 245.

Continua após a publicidade

Ao relatarmos rangido no banco do motorista, o consultor sugeriu que fosse falta de hidratação do couro. Como dissemos que isso já havia sido feito, se comprometeu a checar a estrutura.

No mesmo dia veio o ultimato para o freio traseiro, com desgaste prematuro e que já havia ficado sob atenção na revisão anterior. Embora no site da Mitsubishi novas pastilhas estejam tabeladas em R$ 651 com mão de obra, saíram por R$ 715.

Mas ainda entrou na conta da retífica dos discos traseiros (que muitos fabricantes não fazem), por R$ 325 e R$ 309 por uma hora de mão de obra.

Mitsubishi Outlander – 40.496 km

Ficha técnica:
Versão: 2.2 Turbodiesel HPE-S
Motor: 4 cilindros, dianteiro, transversal, 16V, 165 cv a 3.500 rpm, 36,7 mkgf a 7.500 rpm
Câmbio: Automático de 6 marchas, tração 4×4
Seguro: R$ 3.750 (Perfil Quatro Rodas)
Revisões: Até 60.000 km – R$ 8.404
Gasto no mês: Combustível: R$ 334
Revisão: R$ 2.030
Freio traseiro: R$ 1.349
Consumo: No mês: 12,9 km/l com 64,5% de rodagem na cidade
Desde set/19: 12,1 km/l com 29,5% de rodagem na cidade
Combustível: Diesel S10

No total, R$ 3.379. E o banco, desmontado e com estrutura lubrificada, ficou sem rangidos.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade