Clique e assine com até 75% de desconto

Honda Civic Touring 1.5 Turbo x Audi A3 Ambiente 1.4 TFSI

Com preço de sedã premium, a versão mais cara do Honda Civic enfrenta o Audi A3, um habitué do segmento de luxo

Por Paulo Campo Grande Atualizado em 23 nov 2016, 21h46 - Publicado em 29 set 2016, 20h06
Audi A3 1.4 TFSI x Honda Civic Touring 1.5 Turbo
Generalista completo ou premium básico?

Honda Civic e Audi A3 Sedan são carros de categorias diferentes. O Civic pertence ao segmento que se convencionou chamar de generalista, que abrange os modelos mais simples e baratos. O A3 é da turma premium, que reúne os veículos de marcas de luxo, com modelos mais sofisticados, completos e caros.

 

Ambos nacionais, eles estão neste comparativo porque a Audi resolveu oferecer um A3 mais barato e a Honda decidiu vender um Civic tecnicamente mais sofisticado. Para baratear o A3, a Audi precisou deixá-lo mais básico. E para sofisticar o Civic, a Honda teve de tornar seu sedã mais equipado e caro.

O Civic, na versão 1.5 Turbo Touring, custa R$ 124.900, enquanto o A3 tem preços a partir de R$ 106.990. Mas neste confronto entra a versão intermediária Ambiente 1.4 TFSI, que sai por R$ 117.990. Por valores aproximados, o que vale mais: um sedã de marca premium básico ou um de marca generalista completo?

Questão de berço

O Audi entra na briga com a vantagem de ter os atributos típicos de carro premium, como tecnologias de ponta e acabamento esmerado, além do status de veículo de luxo.

Audi A3 Ambiente 1.4 TFSI
A cabine do Audi é simples, mas com acabamento de boa qualidade

Examinando o A3 com cuidado, não se notam defeitos como os que se veem no Civic, como pontos de solda aparentes na parte interna das colunas dianteiras ou vãos de tamanhos diferentes no encontro da porta com o painel, ocorrências comuns entre os modelos do segmento generalista.

Honda Civic Touring 1.5 Turbo
Painel tem materiais agradáveis ao toque; bancos de couro são de série

A diferença de categoria entre Audi e Civic surge também em detalhes como no uso do sistema de acionamento dos vidros. Tanto no Civic quanto no A3, os equipamentos têm funções de um toque e antiesmagamento, mas o do Audi tem funcionamento mais silencioso.

Audi A3 Ambiente 1.4 TFSI
O A3 fica com um visual previsível diante do design do Civic

Porém, se o Audi tira proveito do posicionamento, o Civic se vale do fato de ser mais novo. Lançado este ano, o Honda traz um visual inovador e incorpora tecnologias como os faróis full led, que não estão disponíveis nem como opcionais no A3 Sedan (que usa bixenônio).

Honda Civic Touring 1.5 Turbo
Projeto mais recente, Civic tem estilo futurista

Além disso, ao contrário da rival, a Honda não economizou na oferta de equipamentos. O Civic Touring vem com ar-condicionado digital dual zone, central multimídia (câmera de ré, GPS e compatibilidade com smartphones), teto solar, bancos de couro, piloto automático, partida remota, entre outros itens que o A3 não possui ou tem apenas como opcional (caso de teto solar, bancos de couro, piloto automático e até do farol de neblina).

Audi A3 Ambiente 1.4 TFSI
Pacote com teto solar e bancos de couro custa R$ 14.000 no A3

O fã de Audi pode argumentar que o A3 é R$ 7.000 mais barato e, assim, daria para equipá-lo melhor. Mas só o pacote opcional de teto e couro na Audi sai por salgados R$ 14.000. E ainda assim ele ficaria longe do Civic, também superior em segurança, com seus seis airbags (em vez de cinco), câmera detectora de ponto cego e controle de torque nas curvas.

Continua após a publicidade
Honda Civic Touring 1.5 Turbo
Teto solar também é de série na versão Touring

No que diz respeito aos custos, aliás, a manutenção do Audi tende a ser mais cara que a do Civic. Comparando os valores da cesta básica de peças (amortecedores, pastilhas de freios, farol, retrovisor e para-choque), o A3 custa mais que o dobro do Honda. Na ponta do lápis: R$ 11.443 contra R$ 5.111, respectivamente.

Potência x torque

Para ficar mais acessível, o A3 perdeu não só equipamentos (disponíveis nas versões superiores), mas também sistemas importantes.

Quando passou a ser produzido no Brasil, no final de 2015, o A3 1.4 TFSI trocou a transmissão automatizada de dupla embreagem S-Tronic de sete marchas pela automática Tiptronic de seis, mais antiga, e o sofisticado sistema de suspensão traseiro multilink por um convencional eixo de torção.

Audi A3 Ambiente 1.4 TFSI
Motor 1.4 TFSI gera 150 cv e 25,5 mkgf de torque

O Civic, por sua vez, ganhou um câmbio CVT de sete marchas pré-programas e conservou o multilink na traseira, agora montada em um subchassi.

Os defensores do A3 podem argumentar que a superioridade do sistema multilink só aparece em situações específicas, normalmente em um tipo de condução mais esportivo. Mas no caso da transmissão, não há como negar que a do Civic é mais rápida nas trocas.

O câmbio do Civic foi um dos principais responsáveis pelo bom desempenho do carro na pista de testes. Nas medições de 0 a 100 km/h, sempre com gasolina, o Honda conseguiu o tempo de 7,9 segundos, enquanto o Audi ficou com 9,4 segundos.

Honda Civic Touring 1.5 Turbo
Motor 1.5 turbo traz 173 cv e 22,4 mkgf, mas só bebe gasolina

Isso mesmo diante do fato de que o Civic pesa mais (1.326 kg contra 1.240 kg) e tem motor com menos torque. O 1.5 de 173 cv do Honda é mais potente que o 1.4 de 150 cv do Audi, mas tem menos força: 22,4 mkgf contra 25,5 kgfm do rival premium.

Qualidade percebida

Nas medições de consumo, houve empate entre os sedãs no ciclo urbano, com as médias de 11,7 km/l para o Audi e 11,8 km/l para o Honda. No ciclo rodoviário, o A3 apresentou ligeira vantagem, com a média de 16,4 km/l contra 14,6 km/l.

No que diz respeito ao acabamento, a Audi não abriu mão dos materiais de boa qualidade usados em peças, como painel e laterais das portas, mas optou por soluções que deixaram o visual do interior mais simples.

Na comparação com sua versão topo de linha Ambition 2.0 TFSI S-Tronic, o sedã perdeu painel bicolor, bancos de couro (sintético) e friso que imita fibra de carbono, além de aros cromados ao redor das saídas de ar, entre outros detalhes.

A Honda, por sua vez, manteve seu estilo de bom gosto, mas sem exageros habitual. Seu painel usa plástico de boa aparência, agradável ao toque, e tem uma faixa que imita aço escovado e detalhes metalizados. No interior, o Honda se destaca, com uma cabine mais espaçosa e um porta-malas bem maior (519 litros contra 425 litros).

O Civic não teria vida fácil diante de uma versão superior do A3, como a Ambition 2.0, ou de outros sedãs premium como o BMW 320i e o Mercedes-Benz C 180. Rivais como esses são mais caros, porém. O A3 Ambition 2.0 custa R$ 147.990; o BMW, R$ 163.950; e o Mercedes sai por R$ 162.900.

Mas brigando de forma racional com um sedã premium na mesma faixa de preço, o Civic leva o título mesmo não sendo um modelo típico desse segmento superior.

VEREDICTO

O Civic é um pouco mais caro e menos refinado no acabamento, além de não ter o status de marca de luxo do Audi. Mas em desempenho, conteúdo, espaço e segurança, ele é superior ao A3 e merece a vitória no comparativo.

Teste de pista (com gasolina)
Audi A3 Ambiente 1.4 TFSI Honda Civic Touring 1.5 Turbo
Aceleração de 0 a 100 km/h 9,4 s 7,9 s
Aceleração de 0 a 1.000 m 30,4 s / 174,3 km/h 28,7 s / 184,7 km/h
Retomada de 40 a 80 km/h (em D) 4,1 s 3,3 s
Retomada de 60 a 100 km/h (em D) 5,3 s 4,2 s
Retomada de 80 a 120 km/h (em D) 6,9 s 5,1 s
Frenagens de 60 / 80 / 120 km/h a 0 15,7 / 25,9 / 66,5 m 15,4 / 27,1 / 64,8 m
Consumo urbano 11,7 km/l 11,9 km/l
Consumo rodoviário 16,4 km/l 15,3 km/l
Ruído interno (neutro / RPM máximo) 37,1 / 70,0 dBA 36,7 / 73,4 dBA
Ruído interno (80 / 120 km/h) 59,6 / 65,0 dBA 61,3 / 67,7 dBA
Aferição do velocímetro a 100 km/h 97,5 km/h 97,8 km/h
Rotação do motor a 100 km/h em 5ª marcha 1.800 rpm 2.000 rpm
Ficha Técnica
Audi A3 Ambiente 1.4 TFSI Honda Civic Touring 1.5 Turbo
Motor flex, diant., transv., 4 cil., turbo, inj.direta, 16V, 1.395 cm3, 150 cv a 4.500 rpm, 25,5 mkgf entre 1.500 e 4.000 rpm gasolina, diant., transv., 4 cil., turbo, inj. direta, 16V, 1.498 cm3, 16V, 173 cv a 5.500 rpm, 22,4 mkgf entre 1.700 e 5.500 rpm
Câmbio automático, seis marchas, tração dianteira automático, CVT, 7 marchas virtuais, tração dianteira
Suspensão McPherson (diant.) / eixo de torção (tras.) McPherson (diant.) / multilink (tras.)
Freios disco ventilado (diant.) / sólido (tras.) disco ventilado (diant.) / sólido (tras.)
Direção elétrica, 10,9 (diâmetro de giro) elétrica, 10,9 m (diâmetro de giro)
Rodas e pneus 255/45 R17 225/45 R17
Dimensões largura, 179,6 cm; comprimento, 445,6 cm; altura, 141,6 cm; entre-eixos, 263,7 cm; peso, 1.240 kg; tanque, 50 l largura, 180 cm; comprimento, 463,7 cm; altura, 143,3 cm; entre-eixos, 270 cm; peso, 1.326 kg; tanque, 56 l
Equipamentos de série 5 airbags, ESP, sensor de estacionamento (tras.), freio de estacionamento eletrônico, faróis bixenônio, sensores de luz e chuva, ar-condicionado e sistema start/stop 6 airbags, ESP, HSA, sensor de estacionamento (diant./tras.), ar-condicionado dual zone, teto solar, bancos de couro, piloto automático, câmera no retrovisor, controle de torque em curvas, auxílio para mudança de faixa, faróis full led, bancos dianteiros com ajuste elétrico
Preço inicial R$ 117.990 R$ 124.900
Continua após a publicidade
Publicidade