Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Aceita um refresco?

Por Redação 21 mar 2012, 12h28

Por Péricles Malheiros

15 143 km

No mês passado, relatamos nosso périplo em busca de uma concessionária Chevrolet capaz de consertar o ar-condicionado do Cruze que, desde zero-quilômetro, teimava em não funcionar exatamente nos dias de calor intenso. A busca pela cura continua e, pela terceira vez, o sedã foi encaminhado à rede.

Depois de uma viagem até Passos, ao sul de Minas Gerais, o editor Ulisses Cavalcante fez o alerta: “O ar-condicionado funciona normalmente a maior parte do tempo. Mas agora, em vez de parar de refrigerar, ele se ativa sozinho. Numa outra ocasião, a ventilação cessou por 10 minutos”. Reportamos os fatos ao consultor da concessionária paulistana Anhembi — anteriormente, a Itacolomy e a Nova também tentaram, sem sucesso, resolver o problema. Somamos à lista um outro defeito “de série” do Cruze: o barulho metálico proveniente da vibração da chapa defletora de ar da roda dianteira esquerda.

Continua após a publicidade

Na devolução do carro, às vésperas do fechamento desta edição, boas e más notícias. “Fiz a medição da carga de gás no sistema e uma leitura do módulo eletrônico em busca de algum registro de anomalia, mas ambos estavam perfeitos”, disse o consultor da Anhembi. Ou seja, na prática, nada foi feito. De qualquer maneira, o sistema de climatização se comportou perfeitamente após a verificação. O ruído da chapa junto à roda também parece ter desaparecido. Ambas os serviços foram feitos em garantia, sem custo.

Em sua viagem, o editor Ulisses também se deparou com um problema na hora de carregar o porta-malas com a bagagem de quatro adultos. “As dobradiças comuns são enormes e invadem o compartimento. É preciso tomar cuidado para não amassar a carga”, disse. “Um sistema pantográfico, muito mais adequado para um carro da categoria e preço do Cruze, resolveria a questão”, conclui o editor.

Consumo

No mês (28,6% na cidade): Etanol – 7,2 km/l
Desde nov./11 (36,1% na cidade): Etanol – 6,7 km/l

Do mirante, uma visão geral de Serra Negra (SP), um dos pontos visitados pelo Cruze (esq.) | Dobradiças convencionais roubam espaço e pedem cuidado na arrumação da bagagem (dir.)

Continua após a publicidade

Publicidade