Clique e assine por apenas 8,90/mês

Volvo S90 estreia no Brasil com motor híbrido e preço de R$ 365.950

Além do sedã, marca sueca vai começar a vender versão T8 do XC60 e instalar 250 postos de recarga no País

Por Raphael Panaro - Atualizado em 28 set 2018, 17h38 - Publicado em 28 set 2018, 16h55
O sedã está em exposição no São Paulo Boat Show, que vai até o dia 2 de outubro Divulgação/Volvo

A linha de veículos híbridos da Volvo ganha reforço de peso no Brasil. O inédito S90 desembarca no País para fazer companhia ao até então solitário XC90 T8.

O suntuoso sedã de 4,96 metros de comprimento já está nas concessionárias em configuração única, Inscription,por R$ 365.950. O modelo vai tentar fazer frente ao trio alemão composto por BMW Série 5, Mercedes-Benz Classe E e o futuro Audi A6.

Os predicados para isso começam pelos 2,94 metros de distância entre-eixos e 500 litros que o porta-malas engole. O sedã também chega com o que a Volvo pode oferecer de melhor em termos de equipamentos.

Entre eles, suspensão pneumática, quatro modos de condução, sete airbags e piloto automático adaptativo com condução semiautônoma, que controla direção, aceleração e frenagens até os 130 km/h.

Continua após a publicidade
O sedã premium é feito sobre a mesma plataforma do XC90, a Scalable Product Architecture Divulgação/Volvo

Alavanca do câmbio feita de cristal sueco, som da grife Bower & Wilkins, head-up display e visão 360° são outros destaques, assim como a central multimídia com tela sensível ao toque que reúne praticamente todas as funções de comodidade e entretenimento.

Ao lado do S90, a Volvo vai começar a entregar, em outubro, o XC60 T8. Em pré-venda desde o começo desse mês, o SUV com motor híbirido e pacote estético R-Design vai ocupar o topo da gama ao custar R$ 299.950.

A sigla T8 é para designar que S90 e XC60 incorporam dois motores: um 2.0 turbo de 320 cv a gasolina e outro elétrico com potência equivalente a 87 cv e alimentado por bateria de íons de lítio.

Combinados, fornecem potência total de 407 cv e 65,2 mkgf de torque. Com tração integral e transmissão automática de oito velocidades, o sedã acelera de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos. O SUV precisa de 5,3 s.

Continua após a publicidade
Além da T8 R-Design, o SUV é vendido nas versões Momentum e Inscription, como motores a gasolina e diesel Divulgação/Volvo

Infraestrutura

Grande calcanhar de Aquiles da mobilidade (principalmente para veículos 100% elétricos) no Brasil, a infraestrutura também será alvo de investimentos da Volvo.

Até abril de 2019 serão espalhados 250 pontos de recarga pelo território brasileiro – até em lugares que a fabricante nem tem uma concessionária. Metade desse número estará em funcionamento ainda em 2018.

A Volvo estabelece ainda parcerias comerciais. Algumas estações estarão alocadas em supermercados Pão de Açúcar e shoppings do Grupo Iguatemi. Segundo a fabricante, na carga rápida, será possível encher as baterias em até duas horas.

Continua após a publicidade

A Volvo está comprometida com o futuro da mobilidade. A marca sueca traçou objetivos ambiciosos sobre o tema.

O primeiro, a curto prazo, é produzir apenas veículos híbridos ou elétricos já a partir de 2019. Essa meta está dentro de outra: até 2025 colocar um milháo de veículos eletrificados nas ruas pelo mundo. O Brasil, claro, está entre os mercados que vão ajudar (e muito) cumprir todas essas resoluções.

Publicidade