Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Uma dupla ligada na tomada

Lançados no Salão de Los Angeles, Fiat 500 e Chevrolet Spark EV aumentam a oferta por carros limpos

Por Fernando Valeika de Barros, de Los Angeles Atualizado em 9 nov 2016, 12h10 - Publicado em 3 dez 2012, 16h36
geral

Há uma década, a única opção de carro elétrico vendido em série era o Tesla Sport, montado sobre a plataforma dos Lotus Elise e vendido por quase 100 mil dólares. Depois veio o Nissan Leaf, comercializado por um quinto deste valor nos Estados Unidos, graças aos incentivos fiscais concedidos pelos governos federais e estaduais norte-americanos.A oferta deste segmento crescerá bastante, depois da edição 2012 do Salão do Automóvel de Los Angeles. Nele foram apresentadas mais duas outras opções produzidas por grandes montadoras: o Chevrolet Spark EV e o Fiat 500e. Ambos são montados sobre as plataformas movidas a combustão e prometem mobilidade sem fumaça.

“Para nós está claro que o 500 EV será um carro de nicho, mas nem por isso achamos que automóveis elétricos precisam ser feios ou pouco práticos para a vida moderna”, disse a QUATRO RODAS, o francês Olivier François, presidente mundial da marca Fiat. Segundo François, o carro pode rodar cerca 130 quilômetros com uma carga e pode arrancar de 0 a 100 km/h em 9 segundos. O motor tem cerca de 111 cavalos e o pacote de baterias pode ser recarregado em cerca de 4 horas. François diz que o 500e chegará aos concessionários americanos depois de abril de 2013. O preço do modelo ainda não foi anunciado.

Mais ou menos no mesmo período do ano que vem, a Chevrolet lançará a sua versão elétrica do Spark nas concessionárias norte-americanas. Será bem parecido com o carro compacto da marca, com uma diferença: será movido por motor eleétrico com cerca de 130 cavalos de potência, com fôlego para fazê-lo acelerar de 0 a100 km/h em 9 segundos. “Queremos dar aos nossos consumidores uma alternativa prática, realista e com muita conectividade a bordo para quem quer rodar com um carro elétrico”, diz Marc Reuss, presidente da Chrevrolet , nos Estados Unidos. Lá, o Spark EV custará cerca de 25 mil dólares, o mesmo que o Leaf, uma vez descontados os incentivos federais. Com a finalidade de abreviar o tempo de recarga, ainda o calcanhar-de-Aquiles dos automóveis elétricos, o Spark poderá ser vendido com um kit de recarga rápida. Com ele 80% da capacidade das baterias de íon de lítio (formam um kit com 254 quilos) fica disponível depois de 20 minutos.

Além dos Estados Unidos, o Spark EVserá vendido também no Canadá e na Coreia do Sul, neste caso pela marca Daewoo, que pertence à General Motors. Com o lançamento do sedã S, da Tesla, no começo deste ano, e a chegada iminente do BMW i3, o carro da montadora alemã tambpem movido por baterias, a briga pelo segmento dos elétricos está ficando aniumada. Pelo menos do lado de lá da Linha do Equador.

Continua após a publicidade

Publicidade