Toyota pode vender SUV compacto da Daihatsu no Brasil

Outro modelo que está na mira é o Toyota Rush, um mini-SUV inidiano

Ainda na fase de conceito, o DN Trec está muito cotado para o Brasil

Ainda na fase de conceito, o DN Trec está muito cotado para o Brasil (Zeca Chaves/Quatro Rodas)

A Toyota confirma a possibilidade de vender no Brasil carros da Daihatsu, marca japonesa de baixo custo que pertence ao grupo. Um dos primeiros modelos da lista é o SUV compacto DN Trec, que ainda é conceito, mas deve entrar em produção dentro de dois ou três anos.

Questionado sobre o DN Trec, mostrado no Salão de Tóquio, o CEO para a América Latina da Toyota, Steve St. Angelo não conteve sua empolgação. “Acho que ele tem potencial. Claro que precisa ver tamanho de motor e homologação, mas eu gosto dele.”

 (Divulgação/Toyota)

Mas executivo faz questão de avisar que os carros não terão o logotipo da marca de baixo custo, caso a produção se confirme um dia: “Se qualquer Daihatsu for para o Brasil, será como a marca Toyota.”

O Daihatsu DN Trec tem conjunto mecânico híbrido com motor a gasolina 1,2 litros e é bem pequeno: mede 3,98 m de comprimento e 1,70 m de largura, o que o colocaria abaixo dos SUVs compactos à vendo no Brasil – o Ford EcoSport, por exemplo, tem 25 cm a mais.

Interior do DN Trec tem formas quase definitivas

Interior do DN Trec tem formas quase definitivas (Divulgação/Toyota)

Projetado sobre a plataforma DNGA (mais barata que a TNGA, do Prius e do próximo Corolla), esse foi pensando para países emergentes, onde o segmento de SUVs cresce sem parar. Um desses principais mercado é a Índia, que produz um outro modelo que também recebeu vários elogios de St. Angelo, o Toyota Rush.

Steve St. Angelo, CEO para a América Latina da Toyota, se mostrou empolgado com o DN Trec

Steve St. Angelo, CEO para a América Latina da Toyota, se mostrou empolgado com o DN Trec (Zeca Chaves/Quatro Rodas)

“Vendo todo o portfólio da Daihtasu e vendo o Toyota Rush, eu acho que os dois são os que mais se encaixam no Brasil e na Argentina”.

O Rush é, na verdade, um velho conhecido do brasileiro. Trata-se da segunda geração mais recente do Daihatsu Terios, que foi vendido no Brasil entre 1994 e 1999. Em dimensões, está mais próximo de um VW CrossFox do que de um Suzuki Jimny: são 4,09 m de comprimento (versão de sete lugares tem 4,42 m), 2,58 m de entre-eixos, 1,69 m de altura e 1,69 m de largura. 

O Toyota Rush tem bons 2,58 m de entre-eixos em todas as variantes

O Toyota Rush tem bons 2,58 m de entre-eixos em todas as variantes (Divulgação/Toyota)

Hoje usa motor 1.5 16V VVT-i de 109 cv, disponível com câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro. De acordo com a imprensa indiana, este mesmo conjunto estará na terceira geração do Rush, cujo lançamento está previsto para 2018.

O comentário de St. Angelo feito ontem no Salão de Tóquio só confirma a declaração do presidente da Daihatsu, Soichiro Okudaira, que disse em junho passado que a marca pretende retornar ao mercado brasileiro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s