Clique e assine por apenas 5,90/mês

Top ten: o design das lanternas que fugiram do tradicional

Quando o jogo de luzes e formas do sistema de iluminação ganham destaque e fazem toda a diferença no visual

Por Da Redação - 23 fev 2018, 15h15

Ó pátria amada

Lanternas no Mini fazem homenagem ao país Divulgação/BMW

Os Mini são fabricados no Reino Unido desde 1959 e sempre foram o orgulho da nação.

Na linha 2019 (sim, eles já estão um ano à frente), a empresa quis homenagear o país nas lanternas, que trazem a bandeira britânica embutida.

Olhos de lince

Parece ou não o olhar de um felino? Divulgação/Jaguar

Um Jaguar é projetado para parecer ágil e agressivo, tal como o felino que está no logotipo da marca.

Por isso que no cupê F-Type as lanternas têm um formato que lembra os olhos ameaçadores de um felino.

Um alvo nas costas

A luz de ré parecia um alvo no LTD Divulgação/Ford

Em alguns Landau e LTD, a lanterna é uma releitura daquela mira que havia no capô das versões caras – para remeter à Lincoln, divisão de luxo da Ford. Neste LTD americano de 1974, a mira é justamente a luz de ré.

Espírito da selva

As garras de um felino na lanterna começou no 208 e se estendeu ao 2008 e 408 Divulgação/Peugeot

Já que o símbolo da Peugeot é um leão, nada mais natural que deixar isso claro no design dos carros.

No hatch 208, por exemplo, a iluminação traseira emula as garras do animal, ideia que se manteve no 2008 e 408.

Manda bala!

Design da lanterna única no Cadillan 1959 Cadillac/Divulgação

No Cadillac 1959, o conjunto ótico traseiro era uma obra-prima: incrustados no enorme rabo de peixe estavam a luz de freios e o pisca, que simulavam projéteis e a ré tinha um V, uma alusão aos motores V8 da marca.

Continua após a publicidade

Rabo de foguete

Se dependesse da lanterna com visual de foguete, o Chrysler chegaria ao espaço antes do Tesla Divulgação/Chrysler

Em 1963, a Chrysler lançou o projeto Turbine Car, todo inspirado nos jatos: o motor era uma turbina a gás, o farol parecia um lança-foguetes e as luzes traseiras ficavam num nicho que parecia o escape de um caça.

O x da questão

A lanterna do Renegade parece algo totalmente atual, mas não é Divulgação/Jeep

As lanternas do Renegade têm uma origem mais antiga do que se imagina: o formato é uma referência ao X estampado nos galões de combustíveis que iam presos na traseira dos jipes Willys da Segunda Guerra.

Esconde-esconde

Nem parece, mas na lateral da lanterna tem um ‘DS’ disfarçado DS/Divulgação

Nova divisão de carros estilosos da Citroën, a DS não descuida dos mínimos detalhes de estilo nos seus modelos.

Vale até mesmo colocar discretamente as duas letrinhas do seu nome na lateral das lanternas.

B de brilhante

Iluminada, a lanterna do Bentayga destaca a letra B Divulgação/Bentley

Ao conceber seu primeiro SUV, a Bentley quis deixar claro que o Bentayga era um legítimo representante da casa inglesa.

Repare como o tradicional Flying B ganha destaque quando o conjunto ótico se ilumina.

O iluminado

O Pontiac acendia junto com a lanterna no Fiero Pontiac/Divulgação

A Pontiac ousou nos anos 80 com seu Fiero: pequeno, motor central e quatro cilindros, tudo oposto do que já fora feito.

Mas quando a lanterna se acendia, o nome da montadora americana surgia na traseira.

Continua após a publicidade
Publicidade