Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Top ten: a boca é do outro lado…

Alguns carros são discretos até na hora de beber

Por Redação
Atualizado em 16 jun 2017, 19h24 - Publicado em 14 nov 2016, 16h51

Jaguar XJ6

Jaguar XJ6

Mais do que dois bocais, o sedã vendido durante nada menos que 24 anos (com sutis modificações) tinha dois tanques. Somando 105 litros, eles eram alimentados por entradas cromadas próximas às colunas traseiras, junto à tampa do porta-malas. Tinha até chave comutadora à la avião no painel para trocar de tanque.

 

Cadillac 1948

Cadillac 1948

Esconder o bocal do tanque sob a lanterna é uma sacada da Cadillac que vinha desde o modelo 1941. Mas foi a linha 1948 que introduziu o maior ícone de estilo da marca, o rabo-de-peixe. As barbatanas, assim, terminavam nas lanternas e sob a do lado esquerdo estava o bocal, artimanha que durou até 1956.

 

Ford Focus

Ford Focus

Talvez à primeira vista você não encontre onde está o acesso ao tanque do Focus hatch europeu e americano. Mas olhe com atenção a junção do para-choque traseiro com a lateral. Emoldurada pela lanterna, lá está a tampa que outros fabricantes não sabem onde colocar.

Continua após a publicidade

 

Mercedes-Benz Série 200

Mercedes-Benz Série 200

Discrição era a marca do carro conhecido por W114 e W115 (1968 a 1976). Era abastecido pela portinhola entre a placa e a lanterna direita. Como a placa alemã era larga, passava despercebida; já nos EUA, ficava evidente.

 

Nissan Livina

NIssan Livina SL

Na década passada, o advento da tecnologia flex fez com que algumas montadoras adotassem soluções curiosas para o abastecimento do hoje quase extinto tanquinho de partida a frio. O New Civic ganhou outro bocal do lado oposto ao do tanque principal. Já o Nissan Livina (foto) recebeu uma abertura na base do para-brisa.

 

Ford Corcel

Ford Corcel II

Nos seus 18 anos de vida, o Corcel sempre foi fiel a uma peculiaridade: o bocal atrás da placa traseira, que precisava ser rebatida para baixo para revelar o segredo. Criou-se até uma tradição, seguida depois pelo Opala 1980 e pelo Del Rey, este um derivado do Corcel.

Continua após a publicidade

 

Ford Modelo T

Ford Modelo T

Eleito o Carro do Século, tem tudo de diferente do que estamos acostumados. A velocidade écontrolada com o pedal esquerdo, a ré com o central e o pedal direito serve de freio. E o tanque? Basta levantar o assento do motorista para deparar com o reservatório de 38 litros.

 

Opala Diplomata

Chevrolet Opala Diplomata

Para 1988, a Chevrolet redesenhou o Opala. Seguindo modismo da época, as lanternas doDiplomata formavam um conjunto ótico que ia de lado a lado da traseira – embora só os cantos acendessem. Era esse elemento que, no centro, ocultava o acesso ao tanque.

 

VW Fusca

VW Fusca

Continua após a publicidade

No passado, qualquer um sabia abastecê-lo. Hoje os novatos podem até demorar a achar o acesso ao tanque no porta-malas dianteiro, comum nos antigos carros de motor traseiro. Inusitado era o medidor de combustível no início: uma régua inserida no tanque.

 

Chevrolet Chevette

Chevrolet Chevette

A forma de abastecer o compacto de 1973 era sua solução mais original. Na carroceria, não havia sinal externo de onde ficava o bocal. Pudera. O esconderijo era a falsa saída de ar na coluna traseira direita, mantida ao longo de seus 20 anos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.