Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Teste auditado revela fraude da Cybertruck em duelo contra Porsche 911

CEO disse durante o lançamento da Cybertruck que ela seria capaz de vencer um Porsche 911 no quarto de milha enquanto reboca outro 911, mas não é bem assim

Por João Vitor Ferreira
Atualizado em 20 Maio 2024, 20h28 - Publicado em 20 Maio 2024, 04h00

Já sabemos bem que carros elétricos têm aceleração impressionante, e é indiscutível que a Tesla Cybertruck, com seus 857 cv, é um “foguete”, a despeito de seus 3.104 kg. Mas Elon Musk não dispensa um bom golpe de marketing: entre várias ações para o lançamento da picape, a Tesla quis “esculachar”, mostrando a Cybertruck rebocando um Porsche 911 e, mesmo assim, vencendo outro Porsche 911 numa prova de arrancada. Mas será que houve manipulação?

Teste independente e explicado em detalhes foi feito pelo site Motortrend
Teste independente e explicado em detalhes foi feito pelo site Motortrend (Motortrend/Reprodução)

A marca fez questão de mostrar o vídeo completo, mas o piloto do 911, querendo ou não, era caseiro. Para corrigir um possível viés, o site norte-americano MotorTrend refez o teste e adivinhe só? O resultado foi bem diferente.

Na época, ninguém duvidou. Afinal, a Tesla preparou um vídeo que mostrava o feito acontecendo. E não adianta procurar ou chamar o detetive de virtual, já que não há evidências de que ele tenha sido manipulado ou editado para favorecer a Cybertruck.

Dando o benefício da dúvida, o MotorTrend deu todas as vantagens possíveis à Cybetruck dentro do que seria razoável. O Porsche escolhido, por exemplo, foi um 911 Carrera T, com câmbio manual de sete marchas e 384 cv; a versão mais lenta à venda hoje pela marca alemã. Além disso, o trailer rebocado foi um Futura Club Sport, que é o mais leve do mercado nos EUA com apenas 440 kg.

PEÇA PUBLICITÁRIA APRESENTADA PELA TESLA NO ANO PASSADO:

O Porsche 911 sobre o reboque também era um Carrera T, mas com transmissão de dupla embreagem que o tornava 47 kg mais pesado. A fim de dar mais um ‘handicap’ à Cybertruck, os jornalistas zeraram o combustível do tanque e removeram tudo que não era parafusado, como equipamentos de reparo do pneu, tapetes etc. No fim, a unidade rebocada ficou 16 kg mais leve que o 911 corredor.

Continua após a publicidade
Porsche 911 utilizado foi o pior possível, contra a melhor Cybetruck de todas
Porsche 911 utilizado foi o pior possível, contra a melhor Cybertruck de todas (Divulgação/Tesla)

A Tesla Cybetruck escolhida, claro, foi uma da versão Cyberbeast, com três motores, tração integral e aceleração de 0 a 100 km/h em 2,6 s, segundo dados de fábrica. Esse tempo, vale citar, segue o padrão que subtrai o período gasto nos 30 cm iniciais de deslocamento, podendo cortar alguns décimos de segundo da conta.

Engenheiro youtuber cuidou da base teórica dos resultados
Engenheiro youtuber cuidou da base teórica dos resultados (Motortrend/Reprodução)

Por fim, os pilotos também foram escolhidos com razões explícitas. Na Cybertruck, foi o youtuber Jason Fenske, do canal do Youtube Engineering Explained, de 70 kg. No Porsche 911 manual, quem assumiu o volante foi o diretor de testes da Motortrend, Eric Tingwal, que pesa 89 kg.

Continua após a publicidade

REMAKE DO TESTE, AGORA FEITO DE MANEIRA AUDITÁVEL:

Com tudo preparado, chegou a hora da corrida: em nome da confiabilidade, a Motortrend realizou seis testes de quarto-de-milha (cerca de 402 m) entre os carros. A Cybertruck manteve sua bateria carregada a cerca de 94% para garantir que a sua aceleração não fosse prejudicada. A pista era especialmente projetada para arrancadas do tipo, incluindo a cola que ajuda na tração.

Cybertruck x 911
(Amir Saidi/Motortrend/Reprodução)

O resultado não poderia ser mais favorável ao clássico esportivo alemão. O Porsche 911 venceu a Tesla Cybertruck em todas as provas, batendo 12,2 s e 187 km/h de velocidade final na sua melhor aferição. Já o melhor tempo da picape foi de 12,7 s, fechando o quarto-de-milha 149 km/h. Um tira-teima robusto, já que, nem se pegássemos o pior tempo do Porsche e o melhor tempo da Tesla as coisas mudariam, dado que o 911 hora nenhuma conclui o teste em mais de 12,5 s.

Continua após a publicidade
Cybertruck x 911
Gráfico mostra o tempo de prova durante as seis corridas realizadas (Motortrend/Reprodução)

Então, o que teria causado a vitória da Cybertruck no vídeo publicitário? Segundo Fenske, a pegadinha da Tesla foi executar apenas um oitavo-de-milha, cerca de 200 m e metade do padrão-ouro das arrancadas. Como carros elétricos têm torque instantâneo, é natural que o jogo se inverta à medida que a distância aumenta.

Cybertruck x 911
Gráfico mostra o tempo dos dois carros na metade da prova, ou seja, um oitavo de milha. Essa foi a distância que a Tesla usou no seu vídeo e, como da pra perceber, a Cybertruck só foi mais veloz que o 911 em duas das seis corridas (Motortrend/Reprodução)

O vídeo gerou uma resposta do engenheiro-chefe do Cybertruck, Wes Morrill, que, aí sim, admitiu que a Tesla nunca fez uma prova de quarto de milha completa. “O oitavo-de-milha mais rápido atingido pela Cybertruck com o reboque nesse dia foi de 7,808s a 141 km/h, e os pneus do trailer estavam certificados para até 128 km/h, apenas. Assim, optamos por parar antes que alguém se machucasse”, contou Morrill através do X (antigo Twitter). “Nossas simulações mostraram que o quarto-de-milha seria acirrado, mas com o mesmo resultado líquido, então não havia necessidade de arriscar.”

Continua após a publicidade
Cybertruck x 911
Gráfico que compara a curva de aceleração dos dois carros em suas melhores marcas (Motortrend/Reprodução)

O engenheiro acrescentou ainda que o vídeo não mostrava o sprint mais rápido da Cybertruck. Mas, segundo os testes do Motortrend, independentemente do desempenho da picape, ela seria batida até no ⅛ de milha. Isso porque, nos testes auditados, a picape só liderou a meia-prova em duas das seis arrancadas, permanecendo atrás nas outras. Fator que pode ter influência, ainda, da facilidade em simplesmente pisar fundo no veículo elétrico e de marcha única, ao passo que o Porsche necessita de trocas manuais no câmbio.

Cybertruck x 911

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.