Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Síndrome de Hilux? Nova geração do VW Golf vai mal em ‘teste do alce’

Oitava geração do Volkswagen Golf teve problemas em teste de desvio de trajetória e apresentou resultados abaixo do esperado

Por Igor Macário
Atualizado em 29 jul 2020, 21h39 - Publicado em 29 jul 2020, 17h36
Pneus foram responsáveis por comportamento ruim (Reprodução/Youtube)

O Volkswagen Golf conquistou ao longo de suas gerações a imagem de um carro seguro e divertido de dirigir, além de ágil nas reações ao volante. Só que um teste realizado pelo canal espanhol km77.com com a oitava geração do Golf mostrou resultados abaixo do esperado.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O Golf foi mais uma vítima do “teste do alce”, onde o carro é forçado a realizar um desvio brusco de trajetória, como para evitar um atropelamento ou uma colisão.

O carro deve continuar estável e permitir que o motorista retome a trajetória original, evitando um possível acidente. O teste é normalizado pela ISO 3888-2, que estabelece as distâncias entre os cones e os padrões para o teste do alce mundialmente.

Continua após a publicidade

E o novo Golf demandou atenção aos pilotos, já que subesterçou (saiu de frente) demais durante a manobra e impossibilitou até mesmo a conclusão do ensaio.

Segundo a publicação, os pneus da unidade avaliada devem ser os responsáveis pelo resultado abaixo do esperado. O Golf estava calçado com pneus Brigestone Turanza de medidas 225/45 e rodas aro 17.

Para o km77.com, os pneus simplesmente não forneceram aderência suficiente, já que o comportamento da suspensão foi considerado irrepreensível ao tentar controlar a movimentação da carroceria.

A velocidade máxima com a qual o Golf conseguiu concluir o teste foi de 69 km/h, considerada muito baixa. Seu maior rival, o Ford Focus, conseguiu fazer o teste a 77 km/h, e mesmo acima dos 80 km/h ainda manteve controle. Os pneus eram Michelin.

Curiosamente, outros modelos recentes do Grupo Volkswagen também apresentaram resultados controversos durante o teste. Um Audi A4 Allroad e um VW Passat Variant também concluíram a prova em velocidades abaixo do esperado, escapando muito de frente durante os ensaios.

Continua após a publicidade

O canal cita o teste com um Mercedes-Benz CLA Shooting Brake que também usava os mesmos Brigestone, e que também se saiu mal no teste. O CLA também apresentou subesterço além do esperado e teve problemas para completar o teste do alce em velocidades mais elevadas.

Alce perigoso

O teste do alce é conhecido por revelar comportamentos inesperados em vários modelos. O ensaio feito pela revista sueca Teknikens Värld ficou famoso pelos testes do primeiro Mercedes-Benz Classe A e da Toyota Hilux.

O Classe A capotou durante a manobra, expondo falhas graves no projeto e que precisaram ser contornadas pela montadora. A Hilux ficou em duas rodas em testes realizados com as gerações de 2006 e 2016 da picape. Em outros testes, também houveram problemas com pneus, que chegaram a explodir num Jeep Grand Cherokee.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

(Arte/Quatro Rodas)
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.